O germinal

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (648 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Em todo o decorrer do filme “O germinal” pode-se observar a intenção de demonstrar as precárias condições de vida nas mineradoras francesas. O filme mostra de forma brutal uma realidade do final doséculo XIX onde o crescimento das fabricas, da necessidade capitalista de larga produção e lucro, representa também condições sub-humanas de vida.
O filme roda em torno da vida dos trabalhadores deuma mineradora, em foco a família de Maheu, um trabalhador responsável que convive com este cenário desde criança. Quando um belga lhe pede emprego, Maheu lhe arranja por estar precisando de algum que oajude a cumprir os prazos já que um de seus companheiros de trabalho morre. Esse belga chamado de Etienne é um homem engajado na luta trabalhista, e observando as condições de vida ele resolveorganizar os trabalhadores para uma greve em busca de melhorias. Um fato interessante é que eles citam Karl Marx no filme, quando estão decidindo sobre a adesão a greve, falando que Marx dizia sobre atentativa de diálogo entre as classes. Após cortes feitos no salário, os trabalhadores resolvem aderir a greve. O filme retrata essa parte de forma bem animalesca, onde mostra toda a indignação ebrutalidade dos trabalhadores, e ao mesmo tempo o descaso dos senhores para com isso, mostrando a indiferença desses planejando o casamento de seus familiares. Após muita luta e a morte de um dos lideres(Maheu) o movimento grevista perde sua força e os trabalhadores voltam para a fábrica.
Com esse breve resumo sobre a historia do filme podemos fazer várias analises sobre a condição trabalhista. Primeiroponto qual chama bastante atenção é quando já na primeira cena do filme podemos ver como o trabalhador era explorado. Primeiramente pode-se ver que eles estão trabalhando de noite, o que já nospermite perceber a extensa carga horária de trabalho, o que aparece no texto “o nascimento das fábricas” de Edgar Salvadori como tempo útil (tempo trabalhado que vai de lucro para o patrão). Segundo...
tracking img