O funcionalismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 61 (15166 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Cap. 7

➢ O Funcionalismo:

• Desenvolvimento e Fundação

➢ Herbert Spencer (1820-1903) e a Filosofia Sintética

➢ William James (1842-1910): Precursor da Psicologia Funcional

• A Vida de James

• Os Princípios de Psicologia

• O Objeto de Estudo da Psicologia: Uma Nova Concepção da Consciência

• Os Métodos da Psicologia• A Teoria das Emoções

• O Hábito

• Comentário

➢ A Fundação do Funcionalismo

• A Escola de Chicago

➢ John Dewey (1859-1952)

➢ James Rowland Angeil (1869-1949)

➢ Harvey A. Carr (1873-1954)

➢ Reprodução de Texto Original sobre o Funcionalismo:

• Trecho de Psychology, de Harvey A. Carr

➢ OFuncionalismo na Universidade Colúmbia Robert Sessions Woodworth (1869-1962)

➢ Somente na América

➢ Somente na América

➢ Contribuições do Funcionalismo

➢ Críticas ao Funcionalismo





Na virada do século, a psicologia assumira nos Estados Unidos um caráter próprio, distinto do da psicologia de Wundt e do estruturalismo de Titchener, que não se interessavam em estudaro propósito ou a função da consciência. Vimos que o movimento funcionalista estava se desenvolvendo a partir das obras de Darwin e de Galton e que tinha como foco a operação dos processos conscientes, e não a estrutura ou o conteúdo da consciência. O principal interesse dos psicólogos funcionais era a utilidade ou o propósito dos processos mentais para o organismo vivo em suas permanentestentativas de adaptar-se ao seu ambiente. Os processos mentais eram considerados atividades que levavam a conseqüências práticas, em vez de elementos componentes de alguma espécie de padrão.

A orientação prática do funcionalismo levou inevitavelmente os psicólogos a se interes sar pela aplicação da psicologia a problemas do mundo real. Desdenhada por Wundt e Titchener, a psicologia aplicada foiacolhida entusiasticamente pelos funcionalistas, tornando- se seu mais importante legado, um legado que caracteriza a atual psicologia americana. Examinaremos o crescimento e o impacto da psicologia aplicada no Capítulo 8. Neste, trata remos do desenvolvimento e da formalização da psicologia funcional nos Estados Unidos no fmal do século XIX e começo do século XX.

Por que a psicologiafuncional progrediu e floresceu nos Estados Unidos, e não na Inglaterra, onde o espírito funcional surgiu? A resposta está no temperamento americano — suas características sociais, econômicas e políticas peculiares. O Zeitgeist americano estava pronto para a evolução e para a atitude funcionalista dela derivada.

Herbert Spencer (1820-1903) e a Filosofia Sintética

Em 1882, umfilósofo inglês autodidata, de sessenta e dois anos, que tinha inventado uma vara de pescar desmontável, chegou aos Estados Unidos, onde foi saudado como herói nacional. Foi recebido no navio, em Nova York, por Andrew Camegie, o patriarca multimilio nário da indústria do aço americana. Carnegie louvou o filósofo como um messias. Aos olhos de muitos lideres americanos, nos negócios, na ciência, napolítica e na religião, o homem era de fato um salvador; foi convidado para jantares regados a vinho e recebeu honras e elogios em profusão.

Seu nome era Herbert Spencer, o intelectual que Darwin denominava o “nosso filóso fo”, e seu impacto sobre a cena americana foi monumental. De mente prolifica, escreveu muitos livros, vários dos quais ditava a uma secretária nos intervalos de set.s detênis ou enquanto passeava num barco a remo. Suas obras eram publicadas em série em revistas populares, seus livros vendiam centenas de milhares de exemplares, e seu sistema de filosofia era ensinado em universidades por professores de quase todas as disciplinas. Suas idéias, lidas por pessoas de todos os níveis da sociedade, influenciaram uma geração inteira de americanos. Se já existisse a...
tracking img