O etanol como solução energética

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1333 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
RAFAEL ALBERTO LUCCA

O ETANOL COMO SOLUÇÃO ENERGÉTICA

Uma análise do setor durante o Governo Luíz Inácio Lula da Silva 2002/2010

|Texto revisado pela professora |
|Rebeca Meirelles das Chagas Plibersek em novembro de 2011|

Faculdades Integradas Rio Branco,

Novembro/2011

1. Introdução e Justificativa

Vários são os estudos que apontam o esgotamento das fontes fósseis de energia nos próximos 40 ou 50 anos, destacando a necessidade de buscar outras fontes alternativas. Por outro lado, os constantes conflitos políticos envolvendo os países do Oriente Médio, onde estão localizadas quase 80%das reservas comprovadas de petróleo no mundo, conferem instabilidade ao suprimento e aos preços do combustível, incentivando várias nações a reduzirem a dependência em relação às importações do produto. Além destas questões, a crescente preocupação com as mudanças climáticas globais, ocasionadas pela elevada emissão de gases de efeito estufa, e com os problemas de saúde causados pela poluiçãogerada pela combustão da gasolina e do óleo diesel, tem mobilizado os países em torno da necessidade de mudar a matriz energética mundial.

A elevação dos preços do petróleo provocou, na economia brasileira, um aumento dos custos da produção de aproximadamente US$ 3 bilhões ao ano, entre 1973 e 1979, e de US$ 8,5 bilhões ao ano a partir de 1979, causando um crescimento de aproximadamente US$ 60bilhões na dívida externa brasileira entre 1973 e 1982, o principal causador, senão sua totalidade, decorreu da decisão de manter o petróleo como principal combustível utilizado no Brasil. É absolutamente claro que essa fonte energética poderia ter sido substituída, em grandes partes, por uma nova alternativa, de preferência nacional. (Vidal, J. W. Bautista. 1988, p. 54-57)

O barril depetróleo custava menos de 3 dólares em 1973, o ano da crise que desencadeou o Proálcool, o primeiro grande programa nacional a gerar um combustível renovável para substituir a gasolina. Na realidade, o Brasil não inventou nada, apenas criou um sistema de produção de um combustível que esteve na origem da invenção do motor ciclo Otto (combustão interna) por Nikolaus Otto em 1867. A (re) descobertadesta alternativa faz parte da luta nacional pela auto-suficiência energética. Uma luta histórica que começou há 100 anos, quando o Brasil importou o primeiro automóvel e viu que precisaria importar também o combustível caso não pudesse produzi-lo internamente. (Silva, Ozires. 2008: 07).

Cientes de que os combustíveis fósseis são finitos, diversos países têm buscado formas de diversificare incluir fontes renováveis em suas matrizes energéticas. As ações do Brasil para disseminar a produção e o uso de biocombustíveis se situam nesse contexto. O Presidente Luiz Inácio Lula da Silva estabeleceu que os biocombustíveis são uma das prioridades do seu Governo. Ele próprio tem-se empenhado pessoalmente na defesa dos benefícios econômicos, ambientais e sociais da utilização dessas fontesde energia. (Amorim, Celso. 2007: 06).

Décadas de pesquisa, contribuição de vários estudiosos e uma grande dose de perseverança foram necessárias para que o setor de biocombustíveis se apresentasse, atualmente, como uma oportunidade real de desenvolvimento sustentável para o Brasil e o mundo. A redução de poluentes, a criação de um círculo econômico virtuoso e as possibilidades de inclusãosocial são benefícios que a difusão do uso de bicombustíveis oferece. Aproveitar ou não essa oportunidade é decisão que cabe a cada nação soberana. (Idem. Idem.).

2. Objetivo.

2.1. Objetivo Geral.

O trabalho busca analisar a questão do uso da cana-de-açúcar como fonte de energia eficiente e renovável, analisando a implantação do Proálcool, ocorrida após o choque do...
tracking img