O estado do tapajós: os prós e contra de sua criação

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1388 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
CENTRO DE ESTUDOS SUPERIORES DE ITAITUBA – CESUPI
FACULDADE DE ITAITUBA – FAI
CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS

O Estado do Tapajós: os prós e contra de sua criação

JOSIANE DE LIMA SANTOS

ITAITUBA - PA
NOVEMBRO/2010

JOSIANE DE LIMA SANTOS

O Estado do Tapajós: Os prós e contra de sua criação

Projeto de pesquisa requisitado pela Faculdade deItaituba – FAI, no curso de Administração de Empresas, orientado pelo Prof. Msc. Francisco Claudio de S. Silva como requisito parcial de avaliação.

ITAITUBA - PA
NOVEMBRO/2010
1 - INTRODUÇÃO

Nas duas últimas décadas, vem sendo alimentada a idéia de divisão do Estado do Pará. Tal idéia justifica-se pela dimensão geográfica dessa região. No objetivo de melhor e atender os favoráveis edesfavoráveis argumentos à criação do Estado do Tapajós, elaborou-se o presente projeto de pesquisa o qual versará sobre essa idéia.

2 - PROBLEMÁTICA

Há algumas décadas vem sendo divulgado a idéia de divisão do Estado do Pará e os opositores a essa divisão, argumentam que esse processo geraria gastos desnecessários para a União e que essa proposta é uma estratégia política, pois trêsnovos cargos de senadores e oito de deputados seriam proporcionados para cada um desses novos estados.
Outro aspecto negativo alegado refere-se à economia dessas novas unidades federativas, visto que a região de Tapajós possui grandes áreas florestais, sendo proibido o desmatamento, além de reservas indígenas e áreas de conservação integral.
As longas distâncias amazônicas, associadas àbaixa presença do poder público, mostram como o exercício da vida cívica pode ser uma tarefa bem mais complicada do que imaginam os que vivem nos grandes centros urbanos do país. Para as populações ribeirinhas do Oeste do Pará, por exemplo, atividades como ir até um cartório ou mesmo ter acesso a determinado órgão do poder público pode requerer dias de deslocamento.

1. Será que a grandemaioria da sociedade, dos possíveis novos estados será contemplada com políticas público-sociais?
2. Quem vai se beneficiar com essa divisão?
3. Qual é realmente a principal finalidade da divisão?

3 - OBJETIVOS

3.1 - Objetivo Geral:
Identificar os principais fatores que possam impedir na divisão do Estado do Tapajós

3.2 - Objetivos Específicos:

1. Economicamente é viável,uma vez que políticas de desenvolvimento poderiam ser trabalhadas nos novos estados.
2. Surgiriam mais deputados federais, senadores,... O que aumentaria a corrupção.
3. O Pará seria drasticamente prejudicado com a perda de investimento dos governos federal e empresas situadas no seu território como Valem do Rio Doce.

4 – FUNDAMENTAÇÕES TEÓRICAS

Apontar a falta de presença dopoder público em áreas isoladas como o Oeste do Pará, trava o desenvolvimento econômico regional
Estados gigantescos como Pará e o Amazonas, são inviáveis do ponto de vista sócio-econômico e administrativo. Os EUA, sem o Alasca, têm área menor que a do Brasil e contam com o dobro de Estados.
A criação do Novo Estado na região do Oeste do Pará, mais do que um projeto político, é umprojeto de desenvolvimento estratégico de segurança nacional, econômico e social no Norte do Brasil.
A criação do Novo Estado servirá para solidificar a vigilância e a soberania, sobre as riquezas, proporcionando o desenvolvimento harmonioso do Brasil e gerando aproximadamente 200 mil empregos.
Dada à distância que separa a Região do Baixo Amazonas da capital do Pará, o futuro NovoEstado, na prática, já se constitui uma unidade com vida própria
Esse estudo encontra-se fundamentado num referencial bibliográfico, o qual dará sustentação às divisões que serão abordadas nessa análise.
Localizado na Região Norte, o estado do Pará, com extensão territorial de 1.247.689,515 quilômetros quadrados é a segunda maior unidade federativa do Brasil, correspondendo a 14,6% do...
tracking img