O Estado brasileiro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2082 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de março de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto

GRUPO EDUCACIONAL UNINTER













Paper
Tema: O Estado brasileiro























Aluno: Elton Abreu Hoffmann
Curso: Relações Internacionais









Curitiba
2013
Sumario
Introdução.................................................................................................. 03
Desenvolvimento1.1................................................................................. 04
Desenvolvimento 1.2................................................................................. 05
Desenvolvimento 1.3................................................................................ 06
Desenvolvimento 1.4................................................................................07
Conclusão................................................................................................. 07
















O Estado brasileiro (introdução)
Nos governo anteriores (FHC e Lula), até o governo Dilma, vemos que Fernando Henrique quando foi eleito em 1994 modificou vários conceitos da inserção externa brasileira em seus dois mandatospresidenciais. Cardoso e Faletto (1975) analisam que o subdesenvolvimento e dependência não levam em conta o sistema econômico, político e social, pois para eles o conceito econômico passa a se tornar um conceito sociológico, assim percebemos que a economia brasileira esta atrelada e bem dependente da economia mundial, pois os investimentos estrangeiros fazem com que o Brasil dependa também da demandaexterna para seu desenvolvimento, sem contar com recursos financeiros que deixam o país em uma situação econômica nada saudável.
Um país se torna vulnerável quando precisa ou depende de empréstimos e investimentos vindos do exterior para fechar suas contas, o Brasil possui um déficit nas transações de comercio exterior, mas esta conta foi paga com investimentos estrangeiros em fabricas, bancos e redescomerciais pelo país, isso a principio parece bom, mas gera a vulnerabilidade externa. Desde 2001 o Brasil para equilibrar suas contas com empréstimos e renovações busca captar recursos estrangeiros, esses recursos de fora giram em torno de US$ 50 a 60 bilhões/ano, dinheiro esse que vem de países desenvolvidos e instituições internacionais, se as coisas vão bem e países como os EUA sobra entãodinheiro para ser aplicado aqui no país.
A história do Estado brasileiro iniciou com a chegada da Família Real Portuguesa ao país em 1808, a economia brasileira nasceu associada e dependente da inglesa. Esta situação não se modificou até o início do século XX, quando a esfera de influência nacional passou da Inglaterra para os Estados Unidos da América. Situação de dependência que somente sofreuabalos após a II Guerra Mundial, durante o governo Getúlio Vargas. A teoria da dependência mostra a relação do capitalismo mundial de dependência entre países centrais e países periféricos, sendo que os países centrais são identificados como espaços onde ocorre maior proliferação de capital, assim como manifestação tecnológica e técnica mais desenvolvida, já os países "periféricos" têm menor fluxode capital, e pouco desenvolvimento cientifico. Em 1964 o Brasil adotou uma postura mais desenvolvimentista na sua produção industrial, fazendo com que os interesses externos se voltem para o mercado interno, essa mudança a partir desta data gerou em primeiro lugar dependência de capital estrangeiro que dura até hoje, a entrada de tecnologia estrangeira, o mercado global e estratégico comanda ondee quando o capital estrangeiro deve ser investido, e por ultimo as empresas estrangeiras ditam o ritmo para o desenvolvimento de vários países subdesenvolvidos.
A dependência de capital estrangeiro gera dependência não só econômica, mas política do Brasil pois existem aqueles que acreditam que a entrada de capital financeiro gera crescimento sustentável e adéqua o país ao novo panorama da...
tracking img