O enfrentamento do problema do crack no contexto da saúde pública

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1666 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]



















































































SUMÁRIO


RESUMO 3
1 INTRODUÇÃO 4
2 DESENVOLVIMENTO 5
3 CONCLUSÃO 8
REFERÊNCIAS 9
resumo


O presente estudo tem por objetivo oportunizar o conhecimento sobre as ações e políticas institucionais de enfrentamentodo crack no Brasil no âmbito a saúde pública, e ainda, propiciar a identificação das mesmas no município de Sertânia/PE, uma vez que, o problema do crack está cada vez freqüente na sociedade atual, precisando que medidas sejam tomadas para que possa ser minimizado. Desta forma, é possível destacar neste estudo que muitos são os fatores que têm conduzido o indivíduo a consumir o crack e, que issotem ocasionado inúmeras conseqüências, assim, é preciso que políticas publicas aconteçam visando a minimização desta problemática no contexto atual.



INTRODUÇÃO

O crack está sendo cada vez mais consumido, o que tem levado a considerar que trata de um problema de ordem mundial, uma vez que está atingindo a todas as classes sociais e cidades do mundo.

Muitos indivíduos estãoiniciando o consumo de crack cada vez mais cedo. A faixa etária dos usuários de drogas está cada vez mais baixa e, o atendimento a mulheres usuárias também tem se tornando elevado. E, que estes dependentes precisam de atendimento e tratamento para saírem o quanto antes da dependência das drogas.

Deste modo, é importante reconhecer que os consumidores de crack são indivíduos integrados nasociedade, que desempenham varias ocupações. E, convivem normalmente com a sociedade. Assim, deixa-se claro que o crack não consumido apenas por pessoas sem família, sem estruturação financeira ou sem emprego.

Neste sentido, o presente estudo tem por objetivo oportunizar o conhecimento sobre as ações e políticas institucionais de enfrentamento do crack no Brasil no âmbito a saúde pública, eainda, propiciar a identificação das mesmas no município de Sertânia/PE, uma vez que, o problema do crack está cada vez freqüente na sociedade atual, precisando que medidas sejam tomadas para que possa ser minimizado. Para tanto, será utilizado os textos “A política do ministério da saúde para a atenção integral a usuários de álcool e outras drogas”, do Ministério da Saúde e, “Relatório Brasileirosobre drogas/Secretária Nacional de políticas sobre drogas” da Presidência da República.





DESENVOLVIMENTO

O número de dependentes de crack vem aumentando cada vez mais, e com isso aumentam também, os problemas de violência na sociedade, tendo em vista que a dependência do crack torna o viciado cada vez mais agressivo, sem nenhuma afetividade e, isto ocasiona diversos problemasde violência em seu meio social.
O uso de drogas, inclusive álcool e tabaco, tem relação direta e indireta com uma série de agravos à saúde dos adolescentes e jovens, entre os quais destacam-se acidentes de trânsito, agressões, depressões clínicas e distúrbios de conduta, ao lado de comportamento de risco no âmbito sexual e transmissão do HIV pelo uso de drogas injetáveis e de outrosproblemas de saúde decorrentes dos componentes da substância ingerida, e das vias de administração (BRASIL, 2004).
Muitos são os problemas decorrentes do uso do crack e de outras drogas na atualidade. São muitos os agravos ocasionados por pessoas que se encontram fora de controle devido ao uso de drogas. São problemas diversos que vão desde contaminação de HIV pelo uso de seringas, até gravesacidentes de trãnsito.
Os principais limites observados pela falta de prioridade dada a uma política de saúde integral dirigida ao consumidor de álcool e outras drogas pode ser observada a partir do impacto econômico e social que tem recaído para o SUS, seja por seus custos diretos, seja pela impossibilidade de resposta de outras pastas governamentais, de forma a impactar positivamente na...
tracking img