O enfrentamento do problema do crack no contexto da saúde publica.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1145 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo

O que podemos verificar na realidade é que a sociedade e líderes políticos sabem que o Crack é algo preocupante para a nossa sociedade , porém não tomam atitudes. Acabar com a ´´cracolandias´´ não é suficiente, pois esse problema abrange vários locais do mundo, mas esquecidos por todos o dependente químico, precisa de acompanhamentopsiquiátrico,psicológico,social, entre outros. Acabar com a toxicodependência é um problema social e político.
O que se verificou com as entrevistas é que não existe cura para a toxicodepedência, entretanto, é fundamental o tratamento e acompanhamento profissional. O apoio familiar também tem uma grande importânica no processo de tratamento do toxicodependente. Ainda falaremos sobre algumas dasações políticas institucionais contra o Crack.

Introdução

A toxicodependência é um fenômeno em ascensão que tem marcado as sociedades nos últimos cinquenta anos. Resulta dos efeitos de uma substância sobre o organismo, provocadora de um consumo compulsivo, difícil de abandonar. As dependências física e psicológica surgem normalmente associadas. A prevenção é agrande solução deste problema.
A primeira e melhor forma de prevenir é a troca de informação, ao nível familiar e escolar. São os pais que, melhor do que ninguém, conhecem os seus filhos e são os primeiros a poder ajudar. São várias as causas que podem precipitar a toxicodependência. Uma família desestruturada poderá influenciar a decisão de iniciar no mundo das drogas,tal como a simples curiosidade e o gosto pelo risco, próprios da fase da adolescência e juventude, são duas delas. A influência dos amigos, que vêem no consumo de drogas uma forma de afirmação social, é outra.
Na verdade o que definimos por dependência é uma utilização inadequada de uma droga por quem a consome. Existe a dependência física, que corresponde a uma adaptaçãoinadequada do organismo à droga consumada regularmente. Quando esta falta, o organismo ressente-se de uma forma que provoca grande sofrimento no consumidor. Nem todas as drogas provocam este tipo de dependência. Existe outra forma de dependência que pode ser provocada por todas as drogas psicoactivas e que é muito mais grave: a dependência psicológica. Associa-se geralmente a uma ilusão de poder ede controlo dos problemas e a uma negação da dependência.
Existem diferentes tipos de drogas, entretanto, o Crack é uma das mais conhecidas e usadas em nosso país, por isso pareceu pertinente aprofundar um pouco sobre esse tema. Portanto, o crack é produzido a partir da cocaína, bicarbonato de sódio ou amônia e água, gerando um composto, que pode ser fumado ou inalado.O nome ``crack´´ vem do barulho que as pedras fazem ao serem queimadas durante o uso.
O usuário queima a pedra em cachimbos improvisados,como latas de alumínio ou tubos de PVC,e aspira a fumaça.Pedras menores, quando quebradas, podem ser misturadas a cigarros de tabaco e maconha,chamados pelo usuário de piticos,mesclados ou basucos.
A fumaçatóxica do crack atinge o pulmão,vai a corrente sanguinea e chega ao cérebro.É distribuída pelo organismo por meio da circulação sanguinea e por fim, a droga é eliminada pela urina. Sua ação no cérebro é responsável pela dependência.
Algumas das principais consequências do uso da droga são:doenças pulmonares;algumas doenças psiquiátricas,como psicose,paranóia e alucinações;edoenças cardíacas.
A conseqüência mais notória é a agressão ao sistema neurológico,provocando oscilação de humor e problemas cognitivos,ou seja,na maneira como o cérebro percebe,aprende,pensa e recorda as informações.Isso leva o usuário a apresentar dificuldade de raciocínio,memorização e concentração.

Desenvolvimento
Entendemos, que ao falarmos de...
tracking img