O educador na contemporaneidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1448 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Católica do Salvador
Aluno: Carlos Silva


Resenha Critica

O Educador e a Contemporaneidade


Obra: O educador: Qual o seu papel na contemporaneidade? Capitulo 2, Livro: Ser professor na Contemporaneidade: desafios, ludicidade e protagonismo, (pag. 43-53).

Carlos Luckesi, Cipriano. Nascido em Charqueada, estado de São Paulo, no dia 23 de fevereiro de 1943; filho de JoséLuchesi e Maria Aparecida Sten. Bacharel em Teologia, Licenciado em Filosofia, Doutor em Educação: Filosofia e História da Educação, Psicoterapeuta em Biossíntes, Terapeuta formado pela Escola Dinâmica Energética do Psiquismo, Coordenador do Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação e Ludicidade - GEPE, orientador de Teses de Doutorado, nos dias atuais tem um consultório e atua como terapeutaNós educadores, nos confrontamos diariamente com inúmeros desafios, desde os menores aos maiores e de grande complexidade e magnitude, próximos de nós estão os desafios diários como a sobrevivência, os baixos salários, a violência urbana, as condições escolares inadequadas para o ensino, currículos formais, pressão do vestibular, entre outros.

Diante dos desafios que surgem aos educadores cabe apergunta: o que os educadores podem fazer diante dos desafios encontrados? Como cidadão poder participar dos movimentos organizados da sociedade, dando força aos procedimentos reivindicatórios por uma sociedade mais justa e equilibrada, mais saudável, usando um termo menor definição, porém que expressa o que sentimos e como educador há um papel em salas de aulas, assim como em escolas, um papelinsubstituível, que só podemos exercer, devido ocuparmos esse lugar de educadores, adultos que estão próximos de crianças, adolescentes e de outros adultos, como sustentadores da formação de novas gerações de seres humanos socialmente inseridos. É sobre a dinâmica desse papel de educador, situado no contexto microsocial, que, por sua vez, interfere no macrosocial, que desejo abordar, a seguir,algumas variáveis que configuram a ação do educador na escola e fora dela.

Não há como abordar o educador sem que tenhamos presente o educando, são dois sujeitos de um mesmo processo, seres humanos, configurados pelo mesmo conjunto de múltiplas determinações, que vão desde as heranças genéticas, relações sócio-culturais e experiências sutis do sagrado e da espiritualidade, como seres vivosapresentam diversas características porém neste estudo vamos citar apenas duas: o movimento constitutivo e o movimento da regeneração. O movimento constitutivo diz respeito ao processo constituição do ser humano ao longo de sua vida tanto nos aspectos fisiológicos, psicológicos ou espiritual, definido como a capacidade de estar integrado com a vida, por outro lado o movimento de regeneração ondeele defende que tudo o que é vivo pode regenerar-se ou encontrar um sistema de compensação, que restabelece o equilíbrio do organismo. A regeneração ou restauração é uma possibilidade sempre presente onde tem vida.

De acordo com o educador e psicoterapeuta inglês David Boadella quando existe vida é possível recomeçar, portanto nem o educando nem o educador são “seres dados prontos” cada um emconstrução, nos construímos a cada dia somos seres em processo. Somos seres vivos, portanto temos a possibilidade da regeneração. Certamente nos renovamos com novas características e com novas possibilidades é comum nos prendermos nas lamentações, pois somos seres passivos de erros, infelizmente temos o triste habito de nos prendemos no problema e não na solução.

Na maior parte das vezes, aoinvés de nos elogiarmos e elogiar os outros, nos desqualificamos e desqualificamos as pessoas, apegando-nos àquilo que já não tem mais vida, mas o que é importante é compreender que a vida, por si, não tem uma anatomia de aprisionamento e de fixação, mas sim uma anatomia de movimento, constitutivo e/ou curativo. Sem assumir esse entendimento como propósito e prática de vida, dificilmente seremos...
tracking img