O direito de morrer dignamente e a prática da eutanásia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2796 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FUNDAÇÃO EDUCACIONAL GUAXUPÉ

TRABALHO DE BIOÉTICA



TEMA:
O direito de morrer dignamente e a prática da eutanásia

GUAXUPÉ
NOV/2011
Introdução
 

O tema abordado no trabalho nós trás várias indagações sobre "direito à vida" e o "direito à morte", sobre a "quantidade" de vida contraposta à "qualidade" desta, fazendo cada cidadão pensar sobreassunto tão polêmico e que sempre gerará um debate religioso, científico e de direito.
Sendo de suma importância compreender que um trabalho de tema tão polêmico, nunca trará respostas, mais sim questionamentos, que servirão para uma reflexão sobre o assunto, pois, nunca haverá consenso, pois envolve o emocional que muitas vezes quer prevalecer sobre a razão, além das questões culturais de cada povo.Conceitos

Primeiramente iniciaremos o trabalho conceituando a palavra eutanásia, com suas diferenciações de palavras semelhantes.
Eutanásia palavra de origem grega, que significando "boa morte" ou "morte apropriada". O termo é de Francis Bacon que, em 1623, em sua obra "Historia vitae et mortis", a definiu como sendo o "tratamento adequado as doenças incuráveis".
Porém, o termo "eutanásia"foi se transformando, ou melhor, modificando com o passar do tempo, mudando sua significação, sendo que nos dias atuais, a eutanásia é considerada a prática pela qual se procura abreviar a vida, em tese, sem sofrimento ou dor, da vida daquelas pessoas que sofrem de doenças incuráveis, trazendo um meio de partirem ainda com dignidade, a partir do momento em que se perde a qualidade de vida.
E hádiversas expressões que são utilizadas como sinônimas de "eutanásia", podendo ser citadas "boa morte", "suicídio assistido", "eutanásia ativa".
Já o antônimo de eutanásia é "distanásia" que, por sua vez, vem a ser a utilização de todos os meios adequados para tratar uma pessoa que está morrendo, tentando lhe prolongar a vida.
Também de origem grega, onde o prefixo "dis" tem o significado de"afastamento", e para alguns a distanásia significa prolongamento exagerado da morte de um paciente ou, até mesmo, pode ser empregado como sinônimo de tratamento inútil, pois, prolonga-se a vida de quem é certa de morte, mesmo ferindo sua dignidade, seu sofrimento, ou melhor, prolonga o sofrimento da pessoa.
Sobre o assunto, Léo Pessini, das Faculdades Integradas São Camilo, afirma que a distanásia"é uma atitude médica que, visando salvar a vida do paciente terminal, submete-o a grande sofrimento. Nesta conduta não se prolonga a vida propriamente dita, mas o processo de morrer".
E também não podemos esquecer de conceituar, ainda, o termo "ortotanásia", que significa "morte no seu tempo certo"; como o prefixo grego "orto" significa "correto", ortotanásia tem o sentido de morte "no seu tempo",sem abreviação nem prolongamentos desproporcionados do processo de morrer; ressalte-se, por oportuno, que também é conhecida como eutanásia passiva, ou seja, respeitar a lei natural do processo do homem em sua vida, e que ao final será a morte.
 
A medicina e a eutanásia

Os objetivos da medicina; dentro do tema, é há muito tempo o ramo científico que busca a cura da doença, bem como o alíviodo sofrimento do paciente que se encontra em estado terminal, primando pela saúde e qualidade de vida.
Porém, a medicina ao aliviar a dor e o sofrimento causados pela doença, principalmente quando se trata de alguém que já se sabe que irá morrer, não fácil; ao contrário, é espinhosa e árdua, tendo toda uma questão cultural e moral a ser avaliada.
Pois por mais avançada que esteja à tecnologia,a dor em todas as suas formas é algo que a medicina ainda não conseguiu extinguir do processo dos que estão morrendo, e diante da dor aonde esta a qualidade de vida?
Parece estranho falarmos em processo da morte em pacientes em estado terminal; mas não só os médicos, através de diagnósticos científicos, sabem quando o paciente não mais tem chances de viver, como também o ser humano sabe quando...
tracking img