O desenvolvimento da sociologia no brasil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3822 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
“O Desenvolvimento da Sociologia no Brasil”


Florestan Fernandes diz que a Sociologia deve ser encarada e analisada como um fenômeno histórico-cultural. Ele diz também que há “um duplo condicionamento do conhecimento sociológico”, ou seja, “De um lado, a explicação sociológica pressupõe certa intensidade e coordenação dos efeitos produzidos por processos sociais, na esfera da secularizaçãodas atitudes e na da racionalização dos modos de compreender a existência humana ou o curso dos eventos histórico-sociais. De outro, a pesquisa e o ensino da sociologia exigem um complexo suporte institucional e estrutural, que se formou e se desenvolveu, nas sociedades européias e nos Estados Unidos, em conexão com a formação e o desenvolvimento da ordem social capitalista. As duas conexõesindicadas são índices de que o aparecimento e o florescimento da sociologia, nos tempos modernos, se vinculam a necessidades intelectuais de explicação do comportamento humano do mundo, que possuem uma origem histórico-social e o sentido de uma mudança cultural”.[1]
No Brasil, a sociologia foi recebida como “novidade” intelectual, simultaneamente à sua criação na sociedade européia.
SegundoFlorestan, “(...) a sociologia reponta nos escritos dos autores brasileiros quase que paralelamente à divulgação da obra de Comte e de outros pioneiros do pensamento sociológico”.[2]
Ele destaca que o desenvolvimento da reflexão sociológica no Brasil pode ser dividido em, basicamente, três épocas distintas:
“A primeira época se caracteriza pelo fato dominante de ser a sociologia explorada como umrecurso parcial e uma perspectiva dependente de interpretação.
A segunda época se caracteriza pelo uso do pensamento racional como forma de consciência e de explicação das condições histórico-sociais de existência na sociedade brasileira.
A terceira época se caracteriza pela preocupação dominante de subordinar o labor intelectual, no estudo dos fenômenos sociais, aos padrões de trabalho científicosistemático.(...) Com isso, formam-se aspirações definidas no sentido de contribuir para o progresso da sociologia como disciplina científica, e se evidencia uma mentalidade nova, através da qual prevalecem os imperativos da especialização na escolha dos centros de interesse do investigador individual. Essa época é recente e, embora lance raízes no início do segundo quartel do presente século, sóagora começa a configurar-se plenamente”.[3]
Ianni, por sua vez, diz que “(...) a sociologia brasileira entrou em fase de expansão em torno de 1930, quando novos procedimentos metodológicos à investigação de fenômenos humanos passaram a orientar as elaborações dos cientistas. É a partir dessa época que se publicam trabalhos como: Casa Grande & Senzala, de Gilberto Freyre; Formação do Brasilcontemporâneo (Colônia), de Caio Prado Jr.; Assimilação e Populações Marginais no Brasil, de Emílio Willens; Brancos e Pretos na Bahia, de Donald Pierson, etc. É nessa ocasião, ainda, que se inicia a publicação de obras de sistematização teórica, que colaboram, juntamente com as preleções proferidas nos cursos especializados, no sentido de dar às jovens gerações os elementos básicos de uma formaçãouniversitária. São publicados, então, ao lado de artigos de revistas, especialmente desde a fundação da revista Sociologia, em 1939, manuais como: Sociologia, de Delgado de Carvalho; Princípios de Sociologia, de Fernando de Azevedo; Introdução à Psicologia Social, de Artur Ramos; Dicionário de Etnologia e Sociologia, de Herbert Baldus e Emílio Willems; Teoria e Pesquisa em Sociologia, de DonaldPierson; Sociologia, de Gilberto Freyre; etc.”.[4]
Florestan Fernandes também destaca que a sociologia brasileira se defrontou com dois tipos de obstáculos culturais no século XIX:
“a) Os que emanavam da incompatibilidade da ordem patrimonial com a livre exploração do pensamento racional”. Ou seja, “(...) qualquer técnica de consciência social, para ser utilizável na ordem social existente,...
tracking img