O deficiente visual numa escola do distrito federal: inclusão ou integração?

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 51 (12531 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade de Brasília – UnB
Instituto de Psicologia – IP
Departamento de Psicologia Escolar e do Desenvolvimento – PED
Programa de Pós-Graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde PGPDS

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM DESENVOLVIMENTO HUMANO,
EDUCAÇÃO E INCLUSÃO ESCOLAR – UAB/UnB

O DEFICIENTE VISUAL EM UMA ESCOLA DO DISTRITO FEDERAL:
INCLUSÃO OU INTEGRAÇÃO?

FABIANA DEFRANÇA MENDANHA

ORIENTADORA: Dra. FATIMA ALI ABDALAH ABDEL CADER NASCIMENTO

BRASÍLIA/2011
1

Universidade de Brasília – UnB
Instituto de Psicologia – IP
Departamento de Psicologia Escolar e do Desenvolvimento – PED
Programa de Pós-Graduação em Processos de Desenvolvimento Humano e Saúde PGPDS

FABIANA DE FRANÇA MENDANHA

O DEFICIENTE VISUAL NAS ESCOLAS DO DISTRITO FEDERAL: INCLUSÃO
OUINTEGRAÇÃO?

Monografia apresentada ao Curso de Especialização em
Desenvolvimento Humano, Educação e Inclusão, da
Faculdade UAB/UNB - Pólo de Ceilândia. Orientadora:
Professora Dra. Fatima Ali Abdalah Abdel Cader
Nascimento

BRASILIA/2011
2

TERMO DE APROVAÇÃO
FABIANA DE FRANÇA MENDANHA
O DEFICIENTE VISUAL NAS ESCOLAS DO DISTRITO FEDERAL: INCLUSÃO
OU INTEGRAÇÃO?
Monografia aprovadacomo requisito parcial para obtenção do grau de
Especialista do Curso de Especialização em Desenvolvimento Humano, Educação e
Inclusão Escolar – UAB/UnB. Apresentação ocorrida em 16/04/2011.
Aprovada pela banca formada pelos professores:

____________________________________________________
Prof. Dra. Fatima Ali Abdalah Abdel Cader Nascimento (Orientadora)___________________________________________________
Prof. Ms Ieda Marra da Silva Morais(Examinadora)

-------------------------------------------------------------------------------FABIANA DE FRANÇA MENDANHA
BRASÍLIA/2011

3

DEDICATÓRIA

Dedico este trabalho aos meus queridos alunos que a cada manhã
mostram como a vida é bela e vale à pena cada conquista. Que mesmo
não vendo a beleza das flores, sabem sentir seuperfume e percebem
sua perfeição com os olhos da alma.

4

AGRADECIMENTOS

Agradeço a Deus por me conceder paciência, estudo e determinação para concluir esta
etapa;
As colegas de trabalho por não deixarem me desanimar e desistir;
Aos colegas de profissão, que participaram desse estudo por compreender que é
necessário melhorias na escola para se fazer inclusiva;
A minha orientadora,pelas suas observações tão pertinentes e pela sua dedicação;
A examinadora Ieda, por contribuições tão ricas;
Enfim, a todos que colaboraram de alguma forma para a conclusão deste trabalho o
meu muito obrigada.

5

RESUMO
O objetivo foi conhecer o processo de inclusão de pessoas com deficiência visual em uma
escola de ensino médio. Investigou em especial a interação do professorespecializado de sala
de recursos com os professores regentes e sua formação para atendimento aos alunos com
deficiência. Participaram deste estudo dez professores, dois de sala de recursos, os demais de
sala regular e três alunos com deficiência visual, dois com baixa visão, que utilizam régua
lupa e ampliação e outro com baixa visão em processo de transição para o sistema Braille.
Utilizou-se nesteestudo um questionário específico para cada grupo de participantes. Os
resultados obtidos evidenciaram que apesar da inclusão de alunos com deficiência visual ser
bem aceita pelo corpo docente da unidade educacional pesquisada, o trabalho pedagógico
desenvolvido ainda é bastante deficitário, já que apenas 60 % dos participantes adéquam às
avaliações e somente 40 % oferecem materiaisdiferenciados nas aulas ministradas. O estudo
evidenciou que os participantes não sabem de quem deve ser a responsabilidade da adequação
curricular para os alunos com deficiência: 50% acreditam ser do professor especializado em
deficiência visual, outros 50% dizem ser do professor regente; 30 % acham que é o professor
de sala de recurso generalista, 10 % acreditam ser da família e 20% pensam ser o...
tracking img