O cuidado, os modos de ser (do) humano e as práticas de saúde

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 37 (9103 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O cuidado, os modos de ser (do) humano e as práticas de saúde
Care, (the) human being and health practices
José Ricardo de Carvalho Mesquita Ayres
Livre-Docente, Professor Associado, Departamento de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina da USP E-mail: jrcayres@usp.br

Resumo
As práticas de saúde contemporâneas estão passando por uma importante crise em sua história. Em contraste comseu expressivo desenvolvimento científico e tecnológico, estas práticas vêm encontrando sérias limitações para responder efetivamente às complexas necessidades de saúde de indivíduos e populações. Recentes propostas de humanização e integralidade no cuidado em saúde têm se configurado em poderosas e difundidas estratégias para enfrentar criativamente a crise e construir alternativas para aorganização das práticas de atenção à saúde no Brasil. Este ensaio de reflexão tem como objetivo examinar, desde uma perspectiva hermenêutica, alguns dos desafios filosóficos e práticos no sentido da humanização das práticas de saúde. O conceito ontológico de Cuidado (Sorge), de Heidegger, em suas relações com os modos de ser (do) humano, é a base da revisão crítica empreendida acerca das característicasatuais da atenção à saúde. O desenvolvimento da análise é orientado por um estudo de caso de atenção primária à saúde, extraído da experiência profissional do próprio autor. Projeto de vida, construção de identidade, confiança e responsabilidade são apontados como traços principais a serem considerados na compreensão das interações entre profissionais de saúde e pacientes e como pontos-chave paraa reconstrução ética, política e técnica do cuidado em saúde. Palavras-chave: Cuidado; Integralidade; Humanização; Hermenêutica; Fenomenologia.

16 Saúde e Sociedade v.13, n.3, p.16-29, set-dez 2004

Abstract
Contemporary health practices are facing an important crisis in their history. In contrast with their huge scientific and technological development, these practices are finding severelimitations for effectively responding to the complex needs for care of individuals and populations. Recent proposals on humanized and comprehensive approaches are powerful and disseminated strategies for creatively facing the crisis and building alternatives for the organization of health care in Brazil. This reflexive essay aims to examine from a hermeneutical point of view some of thephilosophical and practical challenges to be faced in the way of the humanization of health practices. Heidegger‘s ontological concept of Care (Sorge), in its relations with (the) human being is the basis for a critical review of current characteristics of health care. The analysis is driven by a case study on primary health care, taken from the author’s own professional experience. Life project, identitybuilding, confidence and responsibility are pointed out as main features to be considered in the comprehension of interactions between health professionals and patients and as key issues in the ethical, political and technical renewal of health care. Key words: Care; Comprehensive Care; Humanization; Hermeneutics; Phenomenology.

Relato de um Caso
“Saí do consultório e caminhei pelo corredorlateral até a sala de espera, cartão de identificação à mão, para chamar a próxima paciente. Já era final de uma exaustiva manhã de atendimento no Setor de Atenção à Saúde do Adulto da unidade básica. Ao longo do percurso fiquei imaginando como estaria o humor da paciente naquele dia – o meu, àquela hora, já estava péssimo. Assim que a chamei, D. Violeta1 veio, uma vez mais, reclamando da longaespera, do desconforto, do atraso de vida que era esperar tanto tempo. Eu, que usualmente nesse momento, sempre repetido, buscava compreender a situação da paciente, acolher sua impaciência e responder com uma planejada serenidade, por alguma razão nesse dia meu sentimento foi outro. Num lapso de segundo tive vontade de revidar, nesse primeiro contato, o tom rude e agressivo de que sempre era alvo....
tracking img