O contratualismo de hobbes - leviatã / rousseau do contrato social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 18 (4319 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 21 de maio de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
LEVIATÃ

Geralmente os autores, no que se refere aos direitos de natureza e o chamam de jus naturale, é a liberdade que cada homem possui de usar seu próprio poder, da forma que quiserem para preservação de sua vida. E independente da forma em que achar necessário para chegar a este fim.

De acordo com o significado da palavra em si, não existem impedimentos externos que tiram o poder dolivre arbítrio.

Uma lei de natureza lex naturalis é simplesmente uma regra geral, estabelecido pela razão, no qual se proíbe um homem a fazer tudo que possa acabar com sua vida ou privá-los dos meios de preservá-las.

Há uma diferença entre jus e lex, e é de suma importância diferenciar ambos.

O direito consiste na liberdade de fazer ou omitir e a lei determina ou obriga a uma dessas duascoisas respectivamente. As duas questões distinguem-se tanto como a obrigação e a liberdade e são incompatíveis quando referidas à mesma matéria.

Dado que a condição do homem é uma guerra de todos contra todos, tomando que cada um é governado por sua própria razão e não havendo nada que possa lançar mão para preservar sua vida, o homem tem direito a todas as coisas, incluindo os corpos dos outros.Sendo assim, até quando durar este direito a todas as coisas, não poderá haver para ninguém a segurança de viver o tempo todo que a natureza permite a eles viverem. De outra maneira, existe a regra geral da razão, que todo homem deve esforçar-se pela paz, e caso não consiga, pode beneficiar-se de todas as ajudas e benefícios da guerra. A primeira parte da regra encerra a lei primeira e fundamentalde natureza, procurara paz e tem de segui-la. A segunda encerra o direito de natureza, que simplesmente é defender-nos a nós mesmos.

A partir da lei fundamental de natureza, deriva esta segunda lei: Todos têm de concordar que os pares também o façam, e na medida em que tal considere vital para paz e para defesa de si mesmo, em renunciar seu direito a todas as coisas e contentar-se com a mesmaliberdade que os outros homens permitem em relação a eles. Levando em consideração que a partir do momento em que cada homem detiver seu direito de fazer tudo que quiserem, sempre haverá guerra. A partir do momento em que os outros homens não renunciarem ao seu direito, não há razão para que ele próprio renuncie do seu, pois assim ficaria abaixo dos demais, sendo uma presa fácil aos seus inimigos.Segundo a lei do Evangelho disse: Faz aos outros o que queres que te façam a ti. A lei de todos os homens.

Todos tem direito a alguma coisa que ache necessário, e renunciar a ele é o mesmo que privar-se da liberdade de negar seu próprio direito a mesma coisa. Renunciar de um direito próprio, é o mesmo que privar-se da liberdade de negar ao outro o benefício de seu próprio direito à mesmacoisa. Quem abandona o seu direito não dá a qualquer outro homem beneficio de seu próprio direito exatamente a mesma coisa; pois todos os homens têm direito por natureza e fazendo isso, ele se afasta do caminho do outro para que ele possa exercer seus direitos sem que haja obstáculos. A consequência da desistência de seu direito é uma diminuição equivalente dos impedimentos ao uso de seu própriodireito original.

Simplesmente abandonar o seu próprio direito é quando não importa de quem irá adquirir este respectivo benefício e transferir o seu direito é quando se pretende beneficiar alguma pessoa ou pessoas. A partir do momento em que é tomada uma dessas duas decisões diz que ele é obrigado ou forçado a não impedir àqueles em que foi beneficiado do seu ato voluntário, sendo que tal ato deimpedimento é uma injustiça ou injúria. Este ato seria um absurdo de acordo com as controvérsias do mundo em que vivem.

Tanto é absurdo contradizer-se de aquilo em que foi feito, é absurdo também desfazer-se de algo voluntariamente.

A forma com que isso é abordado serve para que nada do que se fale ou faça volte atrás, pois nada se rompe mais facilmente do que a palavra de um homem, e esta...
tracking img