O contrato social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 30 (7326 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
VIDA E OBRA
Consultoria de Marilena de Souza Chauí

(v Fundador VICTOR CIVITA (1907 - 1990)

Editora Nova Cultural Ltda. uma divisão do Circulo do Livro Ltda. Copyright C desta edição 1997, Círculo do Livro Ltda. Alameda Ministro Rocha Azevedo, 346 - 11° andar CEP 01410-901 - São Paulo - SP Títulos originais: Du Contract Social; Essai sur l'Origine des Langues;
Discours sur l'Origine et lesFondements de l'Inégalité parmi les Hommes; Discours sur les Sciences et les Arts

Tradução publicada sob licença da Editora Globo S.A., São Paulo Direitos exclusivos sobre "Rousseau - Vida e Obra", Editora Nova Cultural Ltda. Impressão e acabamento: Gráfica Círculo ISBN 85-351-1000-3

NUMA TARDE do ano de 1749, um homem caminha pela estrada entre Paris e Vincennes. São treze quilômetros deterra batida, as árvores estão desfolhadas e distanciam-se muito umas das outras. Quase não há sombra alguma para suavizar o calor excessivo do verão, e o homem cansa-se fazendo o percurso a pé, pois não tem dinheiro para alugar um fiacre. É relativamente moço, com seus trinta e sete anos de idade, e procura apressar o passo para chegar mais cedo. Carrega consigo um exemplar do Mercure de Francepara distrair-se e lê ao acaso o que lhe cai sobre os olhos. Num desses momentos, tem a atenção despertada por uma notícia sobre o concurso da Academia de Dijon para o ano seguinte. Os interessados deveriam escrever sobre o tema: "Se o progresso das ciências e das artes contribuiu para corromper ou apurar os costumes". A notícia deixa-o subitamente transtornado. Toma-se de um entusiasmo como jamaissentira e divisa um outro universo mental. Sente a cabeça tonta como se estivesse embriagado e o coração bate com violência, dificultando a respiração e o andar. Arroja-se debaixo da primeira árvore que oferece sombra e ali fica mais de meia hora em intensa agitação interior. Ao levantar-se, fica surpreso com a roupa toda molhada de lágrimas, sem ter sentido derramá-las. Imediatamente põe-se atomar notas para responder à questão proposta e redige uma pequena dissertação. Nascia, assim, a primeira de uma série de obras de pensamento em que a mesma carga emocional estaria sempre presente, compondo um conjunto de idéias radicadas profundamente na vida do autor e da qual não podem ser desligadas.

-5-

OS PENSADORES

JEAN-JACQUES ROUSSEAU

O

DESPERTAR DA IMAGINAÇÃO

Chamava-seJean-Jacques Rousseau e nascera em Genebra, a 28 de junho de 1712, filho de Isaac Rousseau, cujos antepassados protestantes provinham da região de Paris e de Sabóia e se refugiaram na cidade de Calvin°, durante as guerras religiosas na França do século XVI. O primeiro demo antepassados chamava-se Didier e obtivera o direito de cidadania em Genebra no ano de 1555. Quase todos eram relojoeiros ealcançaram relativa fortuna, mas nunca chegaram a pertencer à aristocracia; enquadravam-se dentro dos limites da burguesia média. Isaac Rousseau não fugia à regra, mas era um pouco mais pobre do que os demais parentes em virtude de ter que partilhar a herança com catorze irmãos. Casou-se com Suzanne Bernard, filha do pastor da localidade, e logo depois do nascimento do primeiro filho, partiu paraConstantinopla a fim de tomar-se relojoeiro num harém. Deixou a esposa sozinha em Genebra e Suzanne, mulher de grande beleza e encantos espirituais, passou a ser assediada por outros homens. Era, contudo, uma mulher extremamente fiel e amava Isaac desde a meninice. Não suportando a separação e temendo as constantes investidas dos admiradores, implorou ao marido para que voltasse sem demora. Isaac nãose fez esperar e abandonou o harém: dez meses depois, nascia fraco e doentio o filho Jean-Jacques e Suzanne falecia do parto. Durante muito tempo, pai e filho viveram do culto a Suzanne e os dois "devoraram" uma grande coleção de romances que ela deixara. Liam sem parar após a ceia e assim passavam a noite. Os romances esgotaram-se logo, deixando traços marcantes no caráter do menino: imaginação...
tracking img