O consumo de crack e as políticas públicas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4043 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
O consumo de “crack” e as políticas públicas – Cura ou Prevenção?
Wladimyr Mattos Albano
Bacharel em Química pela UFF – Especializado em Direito Público e Tributário pela UCAM – Membro associado do IBCCRIM.

Palavras-chave: consumo de “crack”; políticas públicas; prevenção; cura; epidemia.

A) Introdução

O “crack”, droga assim denominada por causa do som de estalos que produz ao queimar,é uma droga ilícita que, ao mesmo tempo em que movimenta quantidades exorbitantes de dinheiro (bilhões em dólares), vai destruindo a vida de seu próprio consumidor, levando a ruína social, financeira e física.

Perigo que se torna premente por esta afirmativa: vai arruinando seus próprios consumidores; porque, isto quer dizer que, ao colocarmos numa escala ilustrativa, o adicto em maconha,p.ex., perdura em seu vício, em média, por 20, 30 anos ou mais, sem que a maconha arruíne sua vida ou ele morra por causa dela, assim como o adicto em cigarros, fuma por 30, 40 anos ou mais, e tal vício, talvez não lhe leve a ruína em pouco tempo, mas com certeza sua capacidade física vai se deteriorando com maior rapidez do que naquelas situações consideradas normais (não fumantes), mesmo assim, levaum bom tempo para que o sujeito sinta realmente os efeitos malefícios do cigarro, por si próprio, também, vejamos o adicto em bebidas alcoólicas, sua ruína é mais rápida que a da maconha e a do cigarro, leva em média 10, 15 anos, para que sua vida se torne um pesadelo.

Mas, com o “crack” é muito pior, em menos de 1 ano de uso, o sujeito está arruinado, e persistindo sua utilização frequente,em dois anos, no máximo três, estará morto, aniquilado pela droga e seus efeitos devastadores.

Vejamos, a cocaína, derivada da planta Erythroxylum coca Lamarck, é obtida através de um processo que envolve várias etapas de extração, filtragem e precipitação, a partir da folha seca e triturada, assim:

1. Na primeira etapa a folha seca e triturada é lavada continuamente com um solvente químicoespecífico para retirar o que interessa, a porção que contém os alcalóides da coca, e o subproduto destas lavagens é sempre guardado. Nesta etapa se utilizam solventes chamados apolares, Éter de Petróleo ou Hexano, seriam os recomendados, mas na prática pode-se utilizar Benzeno, Tolueno, Querosene e Gasolina, por serem mais disponíveis.
Nos resíduos destes solventes encontra-se todo o tipo decontaminante capaz de provocar doenças crônicas, carcinogênicas e câncer, assim, Benzeno e Tolueno se dissociam facilmente para formar “radicais livres” de alta estabilidade quando acoplados a outros tecidos celulares, são altamente cancerígenos [1] e podem provocar a morte quando absorvidos em quantidades elevadas, já Querosene e Gasolina, eliminam os metais pesados, principalmente o Chumbo (Pb), quese acopla facilmente com substâncias de nosso corpo celular (sulfetos, fosfatos, aminas, hidróxidos, aminoácidos) para formar complexos de alta estabilidade [2], provocando sérias complicações, mormente de cunho neurológico.
Nessa etapa se lava tudo exaustivamente e o resto é filtrado e aproveitado, chamaremos de RESTO 1.

2. Na segunda etapa o filtrado aproveitável é lavado com NaOH (sodacáustica) e HOCl (água sanitária), fazendo-se uma extração chamada ácido-base, com o fito de precipitar (tornar sólido) a droga. Isto é feito continuamente até que seja precipitado o máximo da droga, e os lavados, resíduos, vão sendo guardados. Chamaremos de RESTO 2.
Para informar, tanto bases quanto ácidos são desnaturantes de proteína, como nosso corpo é formado de água e proteína em abundância, édesnecessário comentar os efeitos.

3. O precipitado é purificado, ou seja, refinado para formar a “cocaína” (na verdade o cloridrato de cocaína), se utilizam de solventes como acetona e ácido clorídrico nesta etapa, mas há vários outros substitutos, como ácido sulfúrico, ácido muriático, ácido fosfórico, e outros, assim como substituem a acetona, o álcool, o clorofórmio, e outros.
Nesta...
tracking img