O caso dos exploradores de caverna

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (278 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
ANSIEDADE, ANGÚSTIA E MEDO

Embora muitos autores utilizem os termos Ansiedade e Angústia como sinônimos, cabe aqui ressaltar algumas diferenças algumas diferenças entre essesconceitos.
A ansiedade é definida como um estado de humor desconfortável, uma apreensão negativa em relação ao futuro, uma inquietação interna desagradável.
O termo angústiarelaciona-se diretamente à sensação de aperto no peito e na garganta, de compressão, de sufocamento. Angústia assemelha-se muito a ansiedade, mas tem uma conotação mais corporal e maisrelacionada ao passado.
O medo caracterizado por referir-se a um objeto mais ou menos preciso, diferencia-se da ansiedade e da angustia que não se referem a objetos precisos.
Tem-sedefinido, em algumas correntes teóricas da psicopatologia, certos tipos de angustia e de ansiedade, a saber:

Na escola psicanalítica
Angústia de castração: Seria o medo de perder ou feriros genitais, de ser castrado, no contexto do complexo de Édipo.
Angústia de morte ou aniquilação: É a sensação intensa de Angústia perante um perigo ou situação, que indique aosujeito a proximidade.
Angústia depressiva: Tal ansiedade é vivida por um sujeito que teme perder seus ‘objetos bons” teme que os seus objetos bons sejam destruídos ou desintegradas, e,juntamente com eles, seu próprio eu.

Na escola existencial
Angústia existencial: Para a filosofia existencialista, a angústia não seria apenas um sentimento patológico, mas, antesde tudo, um estado anímico básico constituinte do ser humano. O homem se angustia perante algumas situações existências inescapáveis da vida.

Nas escolas comportamentalistas ecognitivistas
Ansiedade de desempenho: É a diminuição da excitabilidade emotiva e afetiva, Os pacientes queixam-se de não poderem sentir nem alegria, nem tristeza, nem raiva, nem nada.
tracking img