O campones rompe amarras

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (808 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU
CURSO DE GRADUAÇÃO EM DIREITO

ISAÍAS REFERINO DA SILVA
NELSON RIBEIRO CERQUEIRA

“O CAMPONÊS ROMPE AMARRAS”

SALVADOR – BA
2012

ISAÍAS REFERINO DA SILVANELSON RIBEIRO CERQUEIRA

RESUMO CRÍTICO

Trabalho apresentado ao Curso de Graduação em Direito, Faculdade Maurício de Nassau como requisito parcial para obtenção de nota na 1ª Unidade de disciplinade Metodologia Científica
Docente: Olivia

SALVADOR – BA
2012
HUBERMAN, Leo. 1903-1968. História da Riqueza do Homem / Leo Huberman. Tradução de Waltesir Dutra. Atualização e Revisão TécnicaMárcia Guerra – 22ª Edição, Revista e Ampliada Rio de Janeiro; Ltc 2010. Editora Guanabara. 1986. Capítulo 5, páginas 33 a 40, total de páginas 295.

O Camponês Rompe Amarras
O livro a História daRiqueza do Homem é de autoria do jornalista e escritor político norte-americano Leo Huberman, co-fundador da Revista Monthy Review que em 1949, junto com Paul Sweezy, escreveu vários artigos conhecidosinternacionalmente. Essa é sua obra mais conhecida, publica em 1636 após varias pesquisas realizadas na Faculdade de Economia em Londres. Dois anos depois Huberman é nomeado chefe do departamento deCiências Sociais do New College da Universidade de Columbia.
O autor começa o capítulo falando da evolução por parte dos camponeses, que estavam estagnados pelo feudalismo, surgindo assim à possibilidadede libertação, através do crescimento do comércio, a introdução da economia monetária, desenvolvimento das cidades. Este acontecimento gerou uma grande necessidade de abastecimento de alimentosvindos do campo. O regime feudal não tinha condições de atender a demanda, pois sua produção era limitada, só investiam em metade da terra e os servos trabalhavam sem motivação para produzir em grandeescala.
Esta situação gerou o despertar dos camponeses para romper com a atual governança, isto não foi fácil o que se viu foi um desafio de transformar terras improdutivas em produtivas, ou seja,...
tracking img