O brasil como protagonista no setor energético

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2239 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ALÉM DA AUTOSSUFICIÊNCIA – O BRASIL COMO PROTAGONISTA NO SETOR ENERGÉTICO
INTRODUÇÃO
Entre os temas da agenda geopolítica mundial neste inicio do século XXI, a energia ocupa posição central. De um lado as restrições na oferta de petróleo e o crescimento econômico intensivo em energia (principalmente dos países emergentes como China e Índia). Do outro lado, o consumo crescente de combustíveisfósseis, que são os principais causadores do efeito estufa (a principal preocupação mundial).
O Brasil preocupou-se, desde o inicio de seu processo de industrialização em amenizar a dependência da energia importada e o mais importante é que nos momentos de choques de oferta de petróleo o país respondeu com investimentos em fontes alternativas de energia como hidroelétricas, o álcool e energianuclear, deste mecanismo de defesa brasileira desenvolveu-se uma expertise tal, que hoje a matriz energética brasileira é invejada por sua diversificação, e atualmente o descobrimento de petróleo no pré-sal, que tornará o país exportador de energia.

PANORAMA GLOBAL
O crescimento no consumo de petróleo: ao longo do século XX se converte no principal insumo energético para o desenvolvimento, apartir da primeira Guerra Mundial é usada na forma de combustíveis para alimentar os meios de destruição, e na pós-segunda guerra com a difusão dos meios bens duráveis a economia se “petrolizou” de vez, e o petróleo ultrapassa todos seus concorrentes energéticos.
Oferta e demanda do petróleo: Como sabemos, quando aumenta a demanda por um produto que tem oferta limitada no curto prazo os preçostendem a aumentar bastante no curto prazo, com a elevação de preços sem aumentar a quantidade produzida os lucros ficam excelentes atraindo mais ofertantes no mercado o que no longo prazo leva a queda ao patamar inicial, neste período pós-guerra a produção era controlada pelas 07 maiores (Shell, Exxon, Chevron, Mobil, Texaco), deixando a União Soviética de fora do acesso ao petróleo barato, então aUnião Soviética diz “opa, espera aí”, dobra sua produção nacional e passa a oferecer mais vantagens aos países proprietários, as maiores vendo seus lucros desabarem reduz bruscamente o preço pago aos países proprietários.
A criação da OPEP: os estados proprietários das grandes jazidas de óleo barato se unem na formação da OPEP, a instabilidade do cambio faz com que a OPEP se beneficie do poder debarganha, as maiores na década de 70 controlam 85% das reservas mundiais, já na década de 80 passaram a menos de 12%, só que tem um problema, não há uma restrição na oferta e começam a ofertar muito óleo barato no mercado, deixando os EUA com uma capacidade ociosa enorme, devido seu alto custo de produção.
A nova política energética americana e a Arábia Saudita como principal aliada: em 85 aArábia chegou a ter 80% de capacidade produtiva ociosa, e sua receita cai de 119 bilhões para 20 bilhões em apenas 4 anos.
Arábia Saudita muda sua estratégia: passa a priorizar a defesa do volume de produção e não os preços produzindo um contrachoque em 86 vai daqui vai dali, um churrasquinho aqui outro ali, estabelece o preço do barril entre US$ 15 o mínimo e US$ 18 o máximo. Perfeito, o preço mínimoera alto o suficiente para manter a produção americana e baixa o suficiente para auxiliar as políticas de combate a inflação e inda pressionou uma desvalorização dos direitos de propriedade dos Estados exportadores, as grandes com isso aumentam seu poder de compra. Isso de certa forma estabilizou os preços que se mantiveram estáveis dos anos 80 até 99.
A partir de 2000 os preços saem decontrole: em julho de 2008 o preço do barril chega a US$ 143, a diferença entre 99 e 2008 é de 1.200%, e as explicações para esta alta é o aumento da demanda por parte dos países emergentes como Índia e China, mas segundo Serrano a China responde por 8% do consumo mundial e a Índia por 3%.
São três os fatores básicos capazes de explicar o período de preços altos da década de 2000:
Fases alternadas de...
tracking img