O boi do romeu no curral da julieta

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3667 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Boi do Romeu no CuO BOI DO ROMEU NO CURRAL DA JULIETA
DRAMATURGIA PARA TEATRO DE RUA

O BOI DO ROMEU NO CURRAL DA JULIETA
Adaptação e roteiro de Wlad Lima (gordawlad). Primeira Montagem: Palhaços Trovadores - 1999 Belém – Pará - Brasil

ABERTURA

Música e coreografia de abertura do espetáculo. Os Palhaços, numa versão junina, anunciam seu novo trabalho (no estilo cumprimentar opúblico).

PRÓLOGO A todos os donos da casa É necessário anunciar Que a história que aqui vai ser contada É tema universal, de interesse popular Romeu e Julieta, os “amantes de Verona”, Neste boi são brincantes Cada qual com sua persona. Pularam fogueira com juras de amor E no ato de lutar pelos seus sonhos Encontraram destino trágico e muita, muita dor. Fiquem senhoras e senhores Com esta espetaculartrama Que conserva ainda hoje Risos, lágrimas e muita fama.

CENA I – QUANDO O BOI COMEÇA TODO MUNDO PEGA FOGO Esta cena é basicamente música e coreografia. É a marca de abertura do “Boi Capuleto”. Uma espécie de identificação deste boi. No final da cena o som da música desaparece ficando só a imagem. Será fundo para a próxima cena, que poderá acontecer simultaneamente. Esta proposta de cenassimultâneas “aparecerá” constantemente neste roteiro como sugestão para a disposição cênica dos cordões de pássaros e do boi-bumbá e o jogo entre cenas.

CENA II – PRA ESQUECER UM GRANDE AMOR SÓ DANÇANDO UMA TOADA

Romeu conversa com Mercúccio sobre sua paixão por Rosalina. Mercúccio aconselha o amigo a esquecê-la e o convida para bisbilhotar a apresentação do boi do “Boi Capuleto”. Mercúccio –Creio, meu valoroso amigo, que és conselheiro dos próprios sentimentos, mas... Romeu – Cala! Meus próprios pesares oprimem meu peito e tu vais aumentá-los? Mercúccio – dize-me, sinceramente, estais apaixonado? Romeu – Como? Preciso dizer-te soluçando? Mercúccio – soluçando não, meu senhor, meu amigo! Quero fazer de mim ouvidos ao vosso coração. Conte-me. Romeu – o amor é fumaça formada pelosvapores dos suspiros. Purificado, é um fogo chispeante nos olhos dos amantes. Loucura prudentíssima, fel que nos abafa, doçura que nos salva... e patati, patatá, patati, patatá. Mercúccio - mas meu senhor, quem é ela? Romeu – É Rosalina. Aquela que no boi dos Montechios traz a máscara de Catirina. No boi de meu pai, ao seu lado não sou só tripa, sou vísceras expostas. Se brincamos de noite ou de dia,isso não importa... Mercúccio – Ai, que chora agora meu coração com tamanho pesar. Mesmo temendo a má sorte, não posso calar-me. Rosalina não lhe ama. O que ela vive no palco é o que ela vive na vida. Seu coração é de outro e com ele o palco e a cama divide. Aconselho-o a não segui-la, por toda parte. Deseja-la de nada o ajuda. Não convém ir à apresentação do boi de seu pai. Convido-lhe a irmos àapresentação de outro boi, que longe já ouvimos a toada. Vamos meu amigo! Temos que ser cruel e tirano conosco na prova do esquecimento. Romeu – ai, de mim... Ai de mim...Ai de mim!

(a música da cena anterior volta a ser cantada a plenos pulmões)

CENA III – BASTOU SER BOI E ROMEU JÁ DANÇOU

Romeu e Mercúccio aproximam-se da roda do boi. A música da apresentação já está findando. Mesmo numcanto escondido, Romeu não resiste e vai balançando. O amo do boi é feito pelo próprio velho Capuleto, pai de Julieta. Amo/Capuleto – Uma hora é sol, uma hora é lua. Estamos todos no meio da rua! Do meu curral sou proprietário. Sou cabra esperto, não sou otário. Grandes rebanhos, grandes manadas, mas ninguém se aproxime das minhas vacas. Vaqueiro – Meu amo, meu amozinho, trago notícias dele, do seuboizinho. Pra minha tristeza, pra minha desgraça, não é de bezerro nem é de vaca. Amo/Capuleto – Tirem o couro deste peste, que agora sei que caixão veste. Avisei, num tava mentindo. Mas antes conte, conte tudinho. Vaqueiro – Oh, meu amo, mesmo em pranto, falo o que estão por aí contando. Mas pra da história entender a trama, assista a cena que este acanto chama. Amo/Capuleto – então passa pra...
tracking img