O bndes e os novos caminhos da logística

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1566 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O BNDES e os novos caminhos da Logística

BNDES em transportes e logística, apontando novos caminhos para o investimento no setor. As inversões na malha logística requerem, em geral, elevado volume de recursos e longos prazos de maturação. Nada mais natural, portanto, que o BNDES tenha sido um dos seus grandes financiadores no país desde a década de 1950.
A contribuição do Banco aodesenvolvimento da logística no Brasil não se deu exclusivamente pela concessão de crédito. Novidades institucionais trazidas pela modelagem dos financiamentos e a interlocução dos técnicos da instituição com outros órgãos da administração pública foram outros dois importantes vetores da atuação do BNDES. Houve um continuado intercâmbio do Banco com os órgãos federais responsáveis pelo investimento públiconas rodovias (DNER), ferrovias (RFFSA) e setor portuário.
Na década de 1990, à época da preparação das concessões rodoviárias e ferroviárias e dos arrendamentos portuários, o BNDES participou na organização e no desenvolvimento dos modelos e atuou, em seguida, como financiador das companhias interessadas nas concessões. Hoje, o apoio do BNDES para o setor consiste na estruturação de financiamentospara a manutenção, modernização e expansão das linhas logísticas existentes; no crédito à aquisição
de equipamentos de transporte; na participação no capital das empresas; e na contratação de estudos técnicos sobre o setor.
Após este breve histórico da atuação do Banco, na seção seguinte examinam-se as formas hoje existentes de apoio do BNDES ao setor, incluindo um detalhamento sobre o período1996-2009. Em seguida, aborda-se a situação atual da logística brasileira, apontando os principais desafios por modal. Finalmente, nas conclusões, são sugeridas alternativas de ação para os próximos anos.

As Operações de Logística no BNDES

O financiamento à logística tem lugar em diversas áreas e departamentos do BNDES, O crédito para bens de capital seriados (caminhões e vagões) érealizado, em grande medida, pela Área de Operações Indiretas, em que o Banco conta com a participação de agentes financeiros para obter capilaridade em sua atuação. Já no tocante aos investimentos diretos do Banco, a maior parte das operações é realizada pelo Departamento de Logística (DELOG), da Área de Infraestrutura.
Essa expansão fundamentou-se essencialmente no aumento das operações indiretas nossetores rodoviário e ferroviário e foi catalisada pelo lançamento de programas de estímulo ao setor (como o BNDES Procaminhoneiro, de maio de 2006) e pela inclusão dos equipamentos de logística (como trilhos e material rodante) entre os itens financiáveis pelo Programa de Sustentação do Investimento (PSI), lançado em 2009.
No tocante às operações do DELOG, o perfil de desembolsos desde 1996acompanhou o histórico recente do setor, com o pico dos desembolsos ocorrendo em 2009 para todos os modais. No segmento rodoviário, o início da década de 2000 foi o período em que os investimentos das concessionárias foram mais intensos. Na ocasião, as estradas concessionadas, recémrecebidas pelas operadoras, estavam em condições precárias de conservação e sinalização e requeriam a realização imediata deinversões em recuperação e manutenção.
Ainda no tocante ao modal rodoviário, o Banco engajou-se de forma crescente na última década no financiamento à aquisição de caminhões. Entre 2003 e 2008, as liberações anuais de recursos para a aquisição de caminhões saltaram de menos de R$ 3 bilhões para cerca de R$ 12 bilhões4 (o que representa, nesse último ano, 60% dos desembolsos totais para o setorde transportes).
Apesar de o regime de concessões ferroviárias ter sido inaugurado também na segunda metade da década de 1990, os recursos inicialmente empregados pelas concessionárias nesse modal foram tímidos, concentrando-se na recuperação dos principais trechos e na renovação do material rodante. As operações para o modal passaram então a ser destaque no Banco.
Além da recuperação e da...
tracking img