O ato infracional como expressão de violência urbana

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1010 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
O SURGIMENTO DA SOCIOLOGIA
SÍNTESE


Concepção de Maérlio Machado de Oliveira
Aluno do curso de Direito da Faculdade Integrada da Grande Fortaleza
www.alumac.com.br/maerlio.htm


A Sociologia é uma das manifestações do pensamento moderno.
É a ciência da sociedade.
O estudo dos fenômenossociais pelo método da análise sociológica.
Nem todo acontecimento dentro de uma sociedade é de natureza social.
Portanto, a sociologia não toma por objeto de observação, o indivíduo. Ela é uma ciência do social. Só se interessa pelo indivíduo, na medida em que este afeta aos demais, constituindo-se um fato social.
A sociedade não é analisada somente pela sociologia. Outras disciplinas tambémolham para a realidade social: história, antropologia, educação, etc.

FATORES DO SURGIMENTO DA SOCIOLOGIA

A análise sociológica se relaciona com o processo de formação do saber humano desde Platão até Comte (o pai da sociologia), no entanto outros fatores influenciaram a sua criação: Acontecimentos políticos, econômicos, religiosos e artísticos, principalmente no século XVIII.O CAMPO ECONÔMICO

A produção capitalista, que introduziu a máquina à vapor, e a modernização dos métodos de produção, desintegrou costumes e introduziu novas formas de organização da vida social. Na Inglaterra, houve a grande evolução das indústrias e das grandes cidades.
A transição da produção artesanal para a manufatureira e desta para a produção fabril, foio fator principal para o surgimento da sociologia, gerando com isso:
• Migração do campo para a cidade.
• O fim da servidão.
• O desmantelamento da família patriarcal
• Introdução do trabalho feminino e infantil na produção industrial.
• O crescimento demográfico das cidades sem a devida infra-estrutura básica.
• Aumento da prostituição, suicídio, alcoolismo, violência, etc.
• Oaparecimento do proletariado como uma nova classe social.

O CAMPO POLÍTICO

A condução da política feudal era fator de estagnação econômica aumentando cada vez mais os níveis de pobreza.
O descontentamento das camadas burguesas.
O feudalismo tinha o poder político mas, não tinha o poder econômico.
A burguesia, no final do século XVIII passa a dominar os setores manufatureiro ecomercial, se tornando em categoria econômica mais importante na França, assumindo o poder com o início da Revolução Francesa, em 1789.
Com isso, a aristocracia entrava cada vez mais em colapso.
O principal acontecimento para acabar o estado feudal foi, a tomada da Bastilha, símbolo do poder monárquico (14 de julho de 1789).
Com isso, a assembléia instituiu a Monarquia Constitucional,(filosofia iluminista inspirada nos moldes da Inglaterra).
A Constituição de 1891 previa a igualdade de todos perante a lei e o Estado, além de liberdade no plano religioso e econômico.
O fim da Revolução Francesa dá-se em 9 de novembro de 1799, com a tomada do poder por Napoleão Bonaparte.



INFLUÊNCIA DO CAMPO FILOSÓFICO

A “República”, de Platão, já tratava deproblemas sociais e políticos.
O “Príncipe” de Maquiavel, falava sobre Estado e Cidadania.
O Movimento “Iluminista” teve grande influencia na busca da análise da sociedade. (Diderot, Voltaire, Montesquieu e Russeau).
Os iluministas procuraram mostrar que as instituições da época eram injustas e atentavam contra a liberdade do indivíduo.
Os iluministas pensavam assim:
• A razão e o conhecimentocomo instrumento para realização do homem.
• A rejeição da visão divina do mundo.
• A defesa do progresso da humanidade.

A EVOLUÇÃO DO PENSAMENTO CIENTIFICO

O uso sistemático da razão, foi o marco para a libertação do conhecimento que até então hibernava sob o controle da teologia, da tradição e da revelação.
Esse avanço se deu quando Galileu, em sua ciência moderna, desmoronou...
tracking img