O assistente social frente a problemática da maturidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3039 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Luterana do Brasil
ULBRA


















O Assistente social frente a problemática da maturidade


























Carapicuíba/S.P
2012
Universidade Luterana do Brasil

ULBRA


















O assistente social frente a problemática da melhor idade





Professor(a) Regente:Clóvis Vitor Gedrat
Professor (a) Tutor (a) Virtual: Jandira Pereira dos Santos
Professor (a) Tutor (a) Presencial: Célia Regina Silva


Educando(a):
CATIA PRATES DE SOUZA FRANCO – CGU 99246110MARIA LÚCIA REGULA – CGU 99202210
RENATA EUGÊNIO DE SOUSA – CGU 99120710



Carapicuíba_SP
2012



Sumario

1. Introdução________________________________________ pg 04
2. Tema ________________________________________ pg 053.




Introdução
A pesquisa tem como objetivo refletir e analisar o processo de modificação e modernização nasociedade, a instituição família apresenta significativas mudanças em sua estrutura e nas relações sociais. O processo de industrialização, a entrada do capitalismo e do neoliberalismo marca essas transformações que, paralelamente, refletem na estrutura familiar.
A evolução do homem no meio social, as transformações demográficas e o aumento da expectativa de vida da população favoreceram ocrescimento expressivo da população com mais de sessenta anos, sem que fossem criadas estruturas para a absorção desta parcela da população, garantindo-lhes uma vida produtiva e com qualidade.
O Brasil não é mais um país jovem, como se costumava dizer. Dados do Ministério da Saúde mostram que até o ano de 2025 o Brasil terá mais de 32 milhões de pessoas com idade superior a 60 anos.Atendendo as novas prerrogativas das legislações, o assistente social frente à questão do idoso que vive momentos de exclusão, tem o papel de promover o diálogo entre as diferentes faixas etárias a fim de buscar a eliminação de todas as formas de discriminação, além de levar as pessoas idosas a recobrarem a crença em si mesma, como pessoas detentoras de direitos.
De acordo com artigo230 da constituição Federal de 1988: A família, a sociedade e o Estado têm o dever de amparar as pessoas idosas, assegurando sua participação na comunidade, defendendo sua dignidade e bem estar e garantido o direito á vida.
O assistente social tem em sua função o processo educativo e político, trabalhando os direitos sociais do idoso, com objetivo de resgatar sua dignidade, estimularsua consciência participativa, tendo por meta sua integração com as pessoas. Para isso, o idoso precisa ser visto na sua particularidade e singularidade, levando em consideração que ele é parcela de uma totalidade que é complexa e contraditória.
No que tange á família e á sociedade civil, o assistente social deve articular ações e reflexões sobre a questão do idoso baseadas numa visãotransformadora, na família e na sociedade bem como no idoso a consciência de que ele necessita de respeito. O assistente social, no trato com a família do idoso, deve orientá-los a respeitar a tomada de decisão do idoso consciente, respeitando sua autonomia e liberdade pessoal.)
Segundo o Estatuto do idoso, Lei n° 10.741, de 01/10/2003: O idoso goza de todos os direitos fundamentaisinerentes à pessoa humana, sem prejuízo de proteção integral de que tratam esta Lei, assegurando-se-lhe, por lei ou por outros meios, todas as oportunidades e facilidades, para preservação de sua saúde física e mental e seu aperfeiçoamento moral, intelectual, espiritual e social, em condições de liberdade e dignidade.
Neste sentido, cabe aos membros da família entender essa pessoa em seu processo de...
tracking img