O arcadismo no brasil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1348 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE SANTA TERESINHA – CEST
CURSO: ENFERMAGEM 1º PERIÓDO
DISCIPLINA: INTRODUÇÃO À ENFERMAGEM
PROFESSORA: FERNANDA LIENE

RESENHA CRÍTICA
CUIDADO DOMICILIAR: em busca da autonomia do indivíduo e da família – na perspectiva da área pública.



São Luís
2011

ANDRÉIA KARINE BANDEIRA DE SEPÚLVIDA OLIVEIRA
DENISE PAULA GONÇALVES SARAIVA

RESENHA CRÍTICA
CUIDADO DOMICILIAR: embusca da autonomia do indivíduo e da família – na perspectiva da área pública.

Trabalho apresentado à disciplina Introdução à Enfermagem
ministrada pela professora Ms. Fernanda Liene, para obten-
cão de nota parcial referente ao 1º bimestre.São Luís
2011.
Para compreender o cuidado no domicílio, é preciso inicialmente analisar o
que é cuidar. Para Boff (2001, p.33):

Cuidar é mais que um ato ; é uma atitude. Portanto abrange mais
que um momento de zelo e desvelo. Representa uma atitude de
ocupação, preocupação, de responsabilização e de envolvimentoafetivo com o outro.

Os cuidados mais intensivos à saúde podem ser realizados tanto no ambiente hospitalar quanto no ambiente domiciliar o termo hospitalar refere-se àquilo que é pertencente ou relativo ao hospital. O hospital é uma instituição cujo propósito fundamental é receber o ser humano e prestar cuidados visando restaurar ao máximo sua saúde, o termodomiciliar refere-se ao domicílio e a tudo que se faz nele.
O cuidado domiciliar, para Lacerda (1999) é a prestação de cuidados sistematizados de forma integral e contínua no domicílio, com supervisão e ação da equipe de saúde específica, personalizada, centrada na realidade do cliente, e envolve a família, podendo-se ou não usar equipamentos e materiais, portanto o cuidado domiciliar é umaestratégia assistencial que enfatiza a autonomia do paciente, bem como o autocuidado no espaço domiciliar. A estratégia envolve planejamento, coordenação e atuação de vários serviços.
O enfermeiro que trabalha com o cuidado domiciliar precisa promover antes de tudo a educação do paciente, que tem como objetivo torná-lo independente dos cuidados, sendo assim, a promoção, a recuperação e principalmente aeducação são requisitos básicos para um eficiente tratamento no domicilio.
Quando citamos a educação que precisa ser oferecida ao paciente, fazemos referência que o mesmo precisa ter total conhecimento da sua enfermidade e também conhecimento do tratamento a que precisa ser submetido, objetivando uma recuperação eficaz.
Para o cuidado domiciliar ser realizado com eficácia os envolvidos noprocesso (paciente e cuidador) devem ser o foco, a priori o que precisa ser realizado é um treinamento adequado para o enfermeiro que irá realizar os cuidados domiciliares, visto que cuidar de um paciente que está fora da unidade de saúde, requer uma maior adaptação do profissional que além do conhecimento técnico – científico precisa adaptar o domicilio de acordo com as necessidades do cliente, ocuidador é o agente do cuidado dirigido.
É importante enfatizarmos que além da educação que precisa ser oferecida ao paciente, a família também precisa ser o foco dessa educação, pois a mesma tem um papel determinante neste processo
As vantagens dos cuidados domiciliares são o atendimento humanizado e personalizado, interação com a família, capacitação para o autocuidado, redução de stress,redução de custos e redução de riscos de infecção hospitalar, assim, tem sido apoiada a proposta de desospitalização na tentativa de transferir o “locus” do cuidado para o ambiente domiciliar.
Acredita-se que através dessa tentativa é possível reduzir gastos, aliviar a carência de leitos hospitalares e promover a humanização do atendimento no domicílio. Nesse contexto, a desospitalização pode ser...
tracking img