O anticristode lars von trier simbologias e leituras

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 18 (4272 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
II Seminário Nacional em Estudos da Linguagem: Diversidade, Ensino e Linguagem

06 a 08 de outubro de 2010 UNIOESTE - Cascavel / PR

“O ANTICRISTO” DE LARS VON TRIER: SIMBOLOGIAS E LEITURAS

SOERENSEN, Claudiana (Dinter UFBA/UNIOESTE) CORDEIRO, Priscilla de Paula (UNIOESTE) RESUMO: Neste artigo trabalharemos alguns símbolos presentes na obra fílmica Anticristo de Lars Von Trier. Iniciaremoso trabalho destacando a personagem interpretada pela atriz Charlotte Gainsbourg, enquanto pesquisadora, mãe e esposa, transformada, pela perda de seu filho, em uma figura curiosa e “insana”. Embora seu marido, personagem de Willem Defoe, participe em toda a história, este se apresenta como mero joguete das atitudes de sua mulher, não sendo profundamente estudado neste trabalho. Observaremos osparadoxos apresentados no filme como o mal vs. bem, homem vs. mulher, racional vs. emocional. A análise da obra se dará pelo viés técnico (de acordo com o Manifesto Dogma 95, fundado pelo diretor do filme); filosófico, através de Nietzsche; tautológico, através de Philippe Áries; psicanalítico, com Freud e Marcuse; e simbológico (Gnose, Mitologia Hindu, Lendas chinesas, Mitologia Nórdica). Há, nofilme três importantes divisões: Um prólogo, o epílogo e o Éden (subdividido em outras quatro partes: A dor, o luto, o desespero e os três mendigos). Também iremos destacar “Os três mendigos” compreendendo a simbologia destes que aparecem na forma de animais: um veado, uma raposa e um corvo. Outro ponto relevante a ser percebido neste texto será a culpa, responsável pelas atitudes da personagemprotagonista da história, possível motivo por algumas atitudes dela no transcorrer da narrativa. PALAVRAS-CHAVE: Anticristo de Lars Von Trier; Culpa; Feminicídio; Simbologia.

1 - O feminicídio metafórico Durante a Idade Média a caça às bruxas havia se espalhado por toda a Europa. As bruxas eram conhecidas como mulheres sedutoras, manipuladoras, mágicas e profetas do satanismo. Muitas destas, naépoca, sofreram perseguições, torturas e foram mortas. O “feminicídio” na Inquisição era o tema estudado pela personagem de Charlotte Gainsbourg no filme Anticristo de Lars Von Trier. O autor que passou por um período de depressão durante a escrita do roteiro do filme conseguiu, de forma assustadora, representar todo o sofrimento transmitido pela protagonista ao perder seu filho de forma acidental.Alegorizando a culpa e a tortura psicológica, o filme metaforiza o feminicídio da protagonista. A obra é composta a partir de três importantes divisões: o prólogo, o epílogo e o Éden (subdividido em outras quatro partes: a dor, o luto, o desespero e os três mendigos). Cada uma das partes descreve a transformação da mulher racional à mulher

ISSN 2178-8200

II Seminário Nacional em Estudos daLinguagem: Diversidade, Ensino e Linguagem

06 a 08 de outubro de 2010 UNIOESTE - Cascavel / PR

“natural”, que luta para sobreviver. Um dos mais interessantes fatos do filme é a visão edênica da personagem. Uma visão sorumbática e caótica. Isto porque o Éden se encontra como a representação da “natureza humana”, e não da natureza como o verde, as plantas, os animais. No prólogo observa-se umacena em que um homem (interpretado por Willen Dafoe) e uma mulher (interpretada por Charlotte Gainsbourg) mantêm relação sexual enquanto seu filho, de poucos anos, sai do berço e cai da janela do apartamento. A cena é marcada por um visual em preto e branco, em que ao fundo toca-se “Rinaldo, lascia ch'io pianga”, onde não coincidentemente se canta: “Deixe que eu chore minha sorte cruel, que eususpire pela liberdade. A dor quebra estas cadeias de meus martírios, só por piedade!” A imagem do sexo em sincronia à imagem do inocente morrendo pode ser uma representação da carne x pureza. O filme todo é barroco em seus paradoxos. Há antíteses no mal x bem, homem x mulher, racional x emocional. O momento da morte da criança é o momento da morte da inocência, pois é a partir desta que se...
tracking img