O ano do fragao

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1140 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O ano do Dragão

A China há alguns anos já é o maior parceiro comercial do Brasil. As exportações brasileiras para aquele país passaram de 2% em 2000 para mais de 17% em 2011, em sua maioria materiais básicos para sustentar seu crescimento e alimentar seu povo. A estratégia da China é a de ser o parque industrial de todas as nações do mundo, oferecendo em contra partida preços baixos, condiçõescomerciais adequadas e agilidade na produção, logística e entrega em qualquer parte do globo. Está dando certo. Onde tem possibilidade de mercado para produtos industrializados, tem Chinês envolvido de alguma maneira. A previsão de crescimento do PIB chinês para 2011 novamente surpreendeu positivamente os "técnicos das bolas de cristal" e fechou o ano em 9,2% (era esperado algo em torno de 8,2%).Este ano de 2012 começou com uma notícia interessante vinda do oriente: A China deixou de ser um país predominantemente rural. Lá atualmente vivem mais pessoas nos centros urbanos que nas zonas rurais. Como a vida no campo na China é fundamentalmente de subsistência, essas pessoas que vão viver nas cidades passam a receber salários e a comprar produtos de consumo. Uma pesquisa feita ao finalde 2011 com mais de 15.000 Chineses revelou três pontos importantes: I - A confiança dos consumidores chineses está atualmente na mais alta taxa da década. Isso significa que eles esperam ter maior disponibilidade de recursos para consumir; II - Apesar de decrescente, a quantidade de pessoas que compram produtos pela primeira vez (first time buyers) ainda está elevada. Isto é reflexo daurbanização do país e de que muitos nichos de mercado ainda não estão maduros por lá; e III - Os consumidores chineses não têm lealdade às marcas, percebem o valor transmitido por elas, mas esse valor percebido não é suficiente para ser convertido em fidelidade.

O que isso tem a ver com o Brasil? Tudo. Atualmente além de maior parceiro comercial brasileiro, a China também tem o maior potencial decrescimento futuro. Vem crescendo em média 10%, ano sobre ano, há mais de uma década. Para se ter uma idéia, nosso crescimento em 2011 foi cerca de 3% e aproximadamente 1/3 disso foi equivalente ao movimento comercial de vendas de produtos brasileiros para a China. Eles precisam de matérias prima e alimentos e nós somos bons em produzir isso, em contra partida, sua eficiência produtiva aliada com taxa decâmbio e regime tributário local acabam com nosso parque industrial (já fizeram isso com os EUA e Europa). Nesse momento é que deveriam agir os governos com suas políticas e regulamentos para procurar minimizar o impacto. O fato é que além de não estar apresentando capacidade de antevisão (ou planejamento adequado) relacionada à manutenção da competitividade da indústria nacional, a velocidade dereação do governo brasileiro às necessidades mínimas de proteção industrial está também deixando muito a desejar. Hoje a indústria brasileira é a maior fonte de receita do governo em termos de impostos pagos. Se continuar assim, essa fonte vai secar... Se estrategicamente nossa decisão for a direcionar o país para ser o "fornecedor de matérias-prima" do mundo, nosso caminho futuro está bemdelineado, mas se não for será preciso agir de maneira eficaz e rápida.

Nossos problemas principais são de natureza infra-estrutural (isso será resolvido com investimentos bem direcionados e bem executados), nossos custos de produção relacionados à carga tributária (trabalhistas também em destaque) são elevados, há uma complexidade do sistema arrecadatório desnecessária para o momento atual, e por fimos critérios éticos por parte de vários políticos brasileiros precisariam ser alterados, pois são altamente questionáveis para não dizer outra coisa.

O chamado "custo Brasil" envolve também altas taxas de juros (que o governo paga para girar sua dívida) e proporcionais elevadas expectativas de taxas de retorno de investimento/capital por parte dos empresários privados para que seja...
tracking img