O advogado

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1329 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ANÁLISE CRÍTICA DO FILME - O ADVOGADO DO DIABO


"Não cometereis injustiça no juízo,

nem na vara, nem no peso, nem na medida.

Balanças justas, pesos justos, e justo fim tereis".

(Lev. 19: 35, 36).


Filme editado em 1997, sob a direção de Taylor Hackford, tem como protagonistas Keanu Reeves e Al Paccino.

O enredo conta a história de um jovem Advogado, militante em Comarca doInterior dos EUA, ainda imaculado em relação às máculas que rondam os profissionais do direito em seus constantes conflitos éticos diante das oportunidades que se lhes são postas, quer pelo dinamismo da profissão, quer pela própria condição humana de vaidoso errante.

Não fora diferente a este personagem puritano. Bem sucedido desde o início da carreira, prepara-se para ser brilhante para aquelesque o circundam.


Mas o Diabo também quer os brilhantes!!!

Tenta, tenta, e a tentação atrai nosso desavisado e vaidoso jovem. Sua mulher parece ter pacto com o "Coisa Ruim", e atiça-lhe os desejos de ascensão. A oportunidade bate a sua porta. Seu coração começa a trepidar, tremer. Sua fé em Deus começa a esmorecer. As ofertas mundanas avançam sobre ele com uma força avassaladora! O Diabotece sua teia de atrativos. É convidado para uma posição de destaque num dos mais conceituados escritórios de advocacia de Nova York. Acaba por aceitar. Ele ainda não sabe que será o Advogado do Diabo!


O Advogado quer o Sucesso!! O Diabo quer o Advogado!

Segundo a Bíblia, a origem do mal está na pretensão do homem de tornar-se auto-suficiente, passando por cima de preceitos divinos.

Adão eEva queriam ser hermeneutas. Provaram do fruto proibido da árvore da ciência do bem e do mal.

Lá, naquela jurisdição sobrenatural, naquele foro e comarca do Jardim do Éden, ocorre um embate entre as partes. As partes? O Bem e o Mal.

Advogada do Diabo, a Doutora Serpente, defende o mal. Há que ocorrer um fato jurídico. De outro lado, o Bem, o dever moral imposto pela Lei Natural, confiadopelo Divino, que deveria ser defendido pelos Doutores Adão e Eva, sem vacilo. Existia um dever moral, e dele, sob o arbítrio divino, decorreu a sanção (expulsos do paraíso).

No direito, nos deparamos com princípios de reserva legal quanto às sanções. Porém, antes do tudo e do nada, o direito se exercita na essência hermenêutica.

Entretanto, o excesso de interpretações que a lei estática notempo nos oferece é a matéria prima para profissionais do direito. O intérprete é essencial.

Como agiam nossos Advogados intérpretes do direito, no filme? Eticamente corretos, moralmente condenáveis? Competentes e eficientes nos feitos que patrocinavam, ou inescrupulosos na ascensão irrefreável, sob o apadrinhamento demoníaco?

Vejamos, por exemplo, a cena em que uma das servas vira-se para oAdvogado e mostra-lhe como aplacar sua culpa:

"você tem muita culpa e dor nesses olhos. Ele vai tirar a culpa de você".

Se ele fosse totalmente manipulado, sem o exercício do livre arbítrio, não teria mais culpa, pois não seria responsável pelo que lhe ocorresse ou pelo que fizesse. Não existiria dolo, nem culpa.

A liberdade de querer significa que a decisão entre duas possibilidadesopostas pertencem, exclusivamente, à vontade do indivíduo; é o poder de escolha, de opção, entre fins contrários. A questão fundamental, contudo, é saber se, feita a escolha, é possível determinar-se, em função dela. Aí se põe à questão da liberdade externa.

As escolhas são dadas exatamente assim: como opções.

É o livre arbítrio!

As escolhas se fazem diante de bifurcações. Se a escolha foi o(a) direito (a), o caminho de desdobrará em tantas outras opções, à exceção daquelas que se encontrariam se a escolha fosse à esquerda.

A priori, a vida não é um filme, onde as possibilidades de começar de novo podem ser recolocadas a critério do autor, num vai-e-vem dominante do tempo e do espaço, como ocorreu no filme, dando novamente a chance ao Advogado (Reeves) voltar ao status quo antes...
tracking img