o Adolescente infrator e o fracasso escolar

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1657 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de novembro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ
CAMPUS DO ITAPERÍ
CURSO EM PISICOPEDAGOGIA CLÍNICA E INSTITUCIONAL

RAFAELA GUILHERME DO NASCIMENTO











O ADOLESCENTE INFRATOR E O FRACASSO ESCOLAR











FORTAEZA – CE
2012

RAFAELA GUILHERME DO NASCIMENTO









O ADOLESCENTE INFRATOR E O FRACASSO ESCOLAR

Projeto de pesquisa apresentado ao curso dePsicopedagogia Clínica e Institucional como requisito para aprovação da disciplina de Metodologia do Trabalho Científico.
Orientador (a): Professora Eveline Perdigão













FORTALEZA – CE
2012
SUMÁRIO


INTRODUÇÃO……………………………………………………………………… 4
PROBLEMATIZAÇÃO.………………………………………………………………4
JUSTIFICATIVA……………………………………………………………………....6OBJETIVOS…………………………………………………………………………...7
OBJETIVO GERAL…………………………………………………………………....7
OBJETIVO CIENTÍFICO…………………………………...…………………………7
METODOLOGIA…………………………………………..…………………………8
CRONOGRAMA….....………………………………………………………………..9






















PROJETO DE PESQUISA (Prof.ª Eveline Perdigão)




1. INTRODUÇÃO
Recentemente se vê na história da Educação brasileira uma grande recorrência de evasão escolar. Vários fatores específicos favorecem a existência do fracassoescolar quando focalizamos o período da adolescência. Nota-se que esta é uma fase extremamente frágil a desafios sejam eles construtivos ou destrutivos, onde a escolha destes poderá ou não ser de acordo com a orientação recebida pelo meio em que vivem os indivíduos que dela participem. Incluem-se vários fatores de inúmeras origens para a imersão destes jovens na acomodada realidade de infraçãodas Leis, seja de cunho social, familiar ou de propensão natural.
Os indivíduos com faixas etárias correspondentes a etapa da adolescência, tem uma tendência maior às diversidades cotidianas, como os alunos da escola E.E.I.E.F M. A.V.C, localizada no município de Caucaia. O nascimento do adolescente infrator implica no seu aprendizado como um todo, atrapalhando assim a visão prazerosa que esteindivíduo pode sentir ao estudar, todavia, além disso, o quadro de professores denuncia a fragilidade da formação recebida na academia para enfrentar tal exigência que a cada momento só aumenta e se diferencia cada caso, contudo a situação é sempre a mais violenta e menos pregressa possível. Profundamente se observa uma elevada carência no setor da educação do município em relação ao desconhecimentodo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) pelos próprios profissionais do setor, o que agrava ainda mais o diálogo com os jovens, pois os mesmos não tem nenhuma relação com o Estatuto, desconhecem totalmente seus deveres e seus deveres, o que os leva facilmente à rebeldia e abandono escola.
Não há pena ou punição aplicável ao adolescente que comete ato infracional. O estatuto garanteaplicação de medidas denominadas socioeducativas, cuja aplicação requer a participação direta do educador. Segundo Silva (2006).
Essas medidas, encontram-se no artigo 112 do ECA, revelam restrições de direito e de liberdade, mas a coibição deve ser ponderada, enaltecendo o caráter educativo.
A comunidade violenta se incube de cuidar dos adolescentes e lhes mostra a vida infratora de forma influenciável,atraídos por uma maneira mais rápida de viver melhor, sem credibilidade na Lei ao infringi-la não sabem ao certo, qual será sua punição já que os grupos preponderantes ocorrem nas comunidades mais carentes e leigas.
Sem que a família perceba, no primeiro momento, a maioria deles (as) mergulha com facilidade na rotina do tráfico, do uso das drogas e do sexo precoce onde meninas tambémcorrespondem a um número significativo. A partir destas observâncias, nota-se que a maioria das escolas de ensino regular de níveis fundamental e médio apresenta falta de recursos para a implantação efetiva de projetos como a socialização dos pais com as políticas da escola, direitos e deveres ou como cursos de conscientização sobre os valores e...
tracking img