O administrador do futuro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1656 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 28 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
ENTREVISTA COM IÇAMI TIBA




O tempo ganhou uma dimensão extraordinária na contemporaneidade. Para bem educar um filho é preciso conviver com ele, o que pressupõem dispor de tempo. Como contornar agendas lotadas e a falta de rotina organizada de muitas famílias para dar conta da educação dos filhos?
Por isso que eu falo de projeto em relação a educação. Esse negócio de dificuldade de tempoé uma situação circunstancial. Nunca vivemos um tempo tão difícil que sobrasse tempo para ficar com os filhos. Aí o Projeto educação é que nos possamos usar a idéia de que todas as pessoas que estão convivendo com os nossos filhos tem que ser cooparticipantes na educação. A gente forma uma rede educativa de pessoas conviventes com o nosso filho. Não mais uma coisa de presença física de pai e mãe,mas as idéias são passadas para as vovós, babás, ou seja, lá quem for ficar com os filhos, para que as crianças comecem a ter noção do que os pais querem que transmita.
Cabe aos pais, depois que voltam para a casa, ouvir o relatório, a passagem de plantão do que aconteceu ou deixou de acontecer. Os pais também têm que chegar nos filhos e conversar com eles para ver o que aconteceu na suaausência. O filho tem que sentir que através dessas pessoas os pais estão presentes. Por que se não for dessa maneira o filho vai ficar muito com a sensação de abandono e no abandono eles é patrão, patrãozinho e pode fazer o que quiser, porque teoricamente ficam as pessoas lhe fazendo a vontade.

A família transferiu muito da educação dos filhos para a escola. Como a escola pode contornar e como deveagir para tratar as conseqüências dessa omissão da família?
Para a família e filho é como um navio. Toda a carga genética, as primeiras bases relacionais, valores de personalidades e humanos, tem que ser passados pela própria família. Mas se os filhos são como navios eles foram feitos para ganhar os mares da vida, para irem para lugares que os pais sequer conhecem. Por isso o navio precisa deequipamentos e quem equipa esse navio é a escola. São áreas completamente diferentes, mas que se completam, mas como são relações humanas acabam se confundindo como se fossem, então, os professores os educadores da personalidade e das relações humanas. Teoricamente não seria, mas sim para a capacitação. A família não está capacitada para o que ele precisa para se profissionalizar. Nessas áreasdistintas os pais não estão cumprindo a parte deles. Eles passam a achar que já que eles estão indo para a escola que esse é um papel dela, o que é um grande erro. Para os pais os filhos são para sempre, para a escola os filhos são transeuntes curriculares. Para os pais se os filhos fazem alguma coisa esses próprios pais são as primeiras vítimas do que eles fazem. Na escola, se os filhos não se enquadraao sistema escolar ou ele vai receber a orientação ou vai ser convidado a se retirar. Ou ele se adapta ou não se adapta. São áreas totalmente diferentes. A escola não avançou o quanto a família, hoje, começou a avançar. As famílias estão, por exemplo, o livro Quem Ama Educa vendeu mais de 1.000 exemplares por dia, o ano todo. Significa mais de 1000 famílias que estão se reorganizando neste projetoeducação. As escolas não. Elas fazem um monte de movimentação de entender o aluno, curricular, mas eles não tem têm uma estrutura tão ágil para modificar como a família. Na família entra uma idéia nova e no outro dia ela já está sendo aplicada. A escola tem um ranso tão grande de professores que já estão aposentados, já são defuntos ambulantes que continuam querendo dar aula. Nos por respeito, portradição até que deixa. Isso dá um aspecto retrógrado para a escola a ponto de ela ter uma mobilidade menos. E nessa mobilidade menor os professore querem fazer mais do que eles têm competência para. Se ele não agüenta ver um aluno mal educado ele vai querer agir em cima. E se ele faz algum ação os pais ficam se jogando para cima da escola. Um exemplo é quando um menino grita com o pais e esse...
tracking img