Dst´s

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3115 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE DE TECNOLOGIA E CIENCIAS – FTC
CURSO DE ENFERMAGEM

DST
CANCRO MOLE, HERPES GENITAL E CLAMÍDIA

ITABUNA –BA
2012

DST
CANCRO MOLE, HERPES GENITAL E CLAMÍDIA

Trabalho a ser entregue à Faculdade de Tecnologia e Ciências, como requisito parcial para obtenção de nota na disciplina Saúde da Mulher regido pela Docente Lucidalva, no curso de Enfermagem.ITABUNA –BA
2012

INTRODUÇÃO

As Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) estão entre os problemas de saúde pública mais comum em todo o mundo. Entre suas consequências estão à infertilidade feminina e masculina, a transmissão da mãe para o filho, determinando perdas gestacionais ou doença congênita e o aumento do risco para a infecção pelo HIV. O Programa Nacional de DST e AIDS(PN-DST/AIDS) se propõem, com o apoio e participação de estados, municípios, organizações não governamentais e demais instituições envolvidas, a retomar as ações frente as DST como objetivo prioritário. Para isso, leva em conta a alta incidência estimada dessas doenças, as graves consequências sobre a saúde da população e pela existência de meios para o seu controle. Para atingir esse objetivo,compartilha a responsabilidade com áreas afins do Ministério da Saúde, estados, municípios e com a sociedade civil organizada.

ÚLCERAS GENITAIS

Cancro Mole

É uma afecção de transmissão exclusivamente sexual, provocada pelo Haemophilus ducreyi, mais frequentes nas regiões tropicais. Caracteriza-se por lesões múltiplas (podendo ser única) ehabitualmente dolorosas, muito mais frequentes no sexo masculino. Denomina-se também de cancróide, cancro venéreo, cancro de Ducrey. O período de incubação é geralmente de 3 a 5 dias, podendo se estender por até 2 semanas. O risco de infecção em um intercurso sexual é de 80%.
São lesões dolorosas, geralmente múltiplas devido à auto-inoculação. A borda é irregular, apresentando contornos eritemato-edematosose fundo irregular recoberto por exsudato necrótico, amarelado, com odor fétido que, quando removido, revela tecido de granulação com sangramento fácil. No homem, as localizações mais frequentes são no frênulo e sulco bálano-prepucial; na mulher, na fúrcula e face interna dos pequenos e grandes lábios. Em 30 a 50% dos pacientes, o bacilo atinge os linfonodos inguino-crurais (bubão), sendounilaterais em 2/3 dos casos, observados quase que exclusivamente no sexo masculino pelas características anatômicas da drenagem linfática. No início, ocorre tumefação sólida e dolorosa, evoluindo para liquefação e fistulização em 50% dos casos, tipicamente por orifício único.
O diagnóstico diferencial é feito com cancro duro (sífilis primária), herpes simples, linfogranuloma venéreo, donovanose, erosõestraumáticas infectadas. Não é rara a ocorrência do Cancro Misto de Rollet (cancro mole e cancro duro da sífilis primária).
O diagnóstico laboratorial é feito utilizando-se a coloração pelo método de Gram em esfregaços de secreção da base da úlcera ou do material obtido por aspiração do bubão. Observam-se bacilos Gram negativos intracelulares, geralmente aparecendo em cadeias paralelas,acompanhadas de cocos Gram positivos (fenômeno de satelitismo). A cultura, método diagnóstico mais sensível, é de realização difícil. O PCR é o padrão-ouro, embora ainda de custo elevado, apenas disponível em alguns laboratórios de referência, para pesquisa. A biópsia não é recomendada, pois não confirma a doença.
Aparentemente a doença não apresenta uma ameaça ao feto ou ao neonato. Lembrar dapossibilidade de associação entre H. ducreyi e T. pallidum, que ocorre, em 5% das lesões típicas do cancro mole (Passos, 2005) quando a profilaxia da doença congênita é essencial e urgente. Usar eritromicina (estearato) 500 mg, VO, de 6/6 horas, por 10 dias. Nas pacientes que não responderem ao tratamento, com má adesão ou com intolerância gástrica à eritromicina optar por ceftriaxona.
Pacientes HIV...
tracking img