C o n t e s t a ç ã o dano moral e material

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2345 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA 10ª VARA DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL DA COMARCA DE MANAUS - AM.













Processo nº.: 0206426-16.2011.8.04.0020



FIRE CASA DE FESTAS E EVENTOS LTDA (FIRE CLUB), inscrita no CNPJ 12.123.465/0001-19, situada na Av. JORNALISTA HUMBERTO CALDERARO FILHO, 665 - TERREO - ADRIANOPOLIS - AM - CEP. 69057-015,neste ato representada por seu Sócio, Sr. Waldery Areosa Ferreira Junior, portador do CPF: 558.214.482-04, nos autos da Ação em epígrafe, que lhe move SARAH VASQUES CABUS, devidamente qualificada na inicial, vem, respeitosamente, à presença de Vossa Excelência, por intermédio de sua advogada e procuradora que esta subscreve (doc. Anexo), apresentar tempestivamente sua


C O N T E S T A Ç Ã Ocom fulcro nos artigos 300 e seguintes do Código de Processo Civil, pelas razões de fato e de direito a seguir aduzidas:


I – DO REQUERIMENTO INICIAL

Ingressa a Requerente com a presente demanda em face da ora Requerida, FIRE CASA DE FESTAS E EVENTOS LTDA. (FIRE CLUB), visando a condenação ao pagamento de verba indenizatória no valor de R$ 20.000,00 (vinte milreais), além de pagamento de custas judiciais e ainda de honorários advocatícios.


Narra a Requerente, que teria sido vítima dia 23 de janeiro de 2011, de agressões física e verbal no interior da Requerida e que os seguranças desta não intervieram.


Alega, ainda a Requerente, que após o incidente a Requerida não prestou o mínimo desocorro, tendo que sair ensangüentada e pegar um táxi para se dirigir ao hospital.
Todavia, Excelência, conforme restará amplamente demonstrado na peça contestatória, as alegações aduzidas na inicial carecem de realidade fática e deste modo não merecem prosperar, devendo a demanda ser julgada extinta e/ou totalmente improcedente em face desta, pela ausência de fundamentaçãofática e legal. Vejamos:


II – DOS FATOS OCORRIDOS


É real a narrativa do incidente ocorrido na madrugada de 23 de janeiro de 2011, porém os fatos narrados desprendem-se da realidade fática, uma vez que foram relatados de maneira distorcida com o intuito de confundir este Juízo e auferir vantagens indevidas.


Em verdade Excelência,na madrugada de 23 de janeiro do corrente ano, realizou-se nas dependências da Requerida um evento denominado Privilege - Ibiza estando a Boate Fire realmente quase em sua lotação máxima de 900 pessoas, porém não chegando a sua máxima ou até mesmo além de suportável lotação, como supõe a Requerente.


Dessa forma por descuido da própria Requerente, esta acabouesbarrando em outra cliente, dando início a uma discussão chegando à agressão física sofrida.


Detectando o início de uma suposta briga os seguranças da Requerida, dirigiram-se da forma mais rápida possível com o intuito de apartar a discussão.


Ocorre Excelência, que é humanamente impossível se dirigir a outro local eliminando o tempo deespaço necessário para o deslocamento.


Desta forma, quando os seguranças da Requerida chegaram ao local já havia sido iniciada a agressão física, restando apenas apartar a briga e socorrer as vítimas.


E foi o que fizeram, quando os seguranças da Requerida avistaram a briga separaram as envolvidas e de forma cuidadosa encaminharam aRequerente para os primeiros socorros, onde foi atendida pela enfermeira plantonista, Sra. Ana Larissy.


Ora Excelência, em momento algum a Requerente saiu sangrando das dependências da Requerida, como alega em sua inicial.


Em verdade, após ser atendida pela enfermeira plantonista, a Requerida dirigiu-se ao caixa e encerrou sua comanda,...
tracking img