A vontade geral segundo rousseau

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1438 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO

INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS (ICSA)



























Rousseau e a Vontade Geral













Mariana, 2013













UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO

INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS (ICSA)Rousseau e a Vontade Geral







Trabalho apresentado ao professor:

Curso em Ciências Econômicas, 1º Período

























Índice:Introdução.................................................................................................. Pag. 04

A vontade geral sua relação com os indivíduos particulares e com os grupos e facções......................................................................................... Pag. 05

A constituição do interesse comum.......................................................... Pag.05

Diferença entre Vontade Geral e Vontade deTodos.............................. Pag.06

A obrigação do cidadão de obedecer à vontade geral........................... Pag.06

A legitimidade do corpo político.................................................................. Pag.07

Conclusão............................................................................................................ Pag.08

Referenciasbibliográficas................................................................................. Pag.09





































Introdução:



O conceito de Vontade Geral é o eixo principal do sistema político proposto por Jean-Jacques Rousseau. Em sua doutrina ele pretendente radicalizar a defesa da liberdade de cada individuo no seu estado civil, considerando “oshomens como são e as leis como podem ser”. Para Rousseau a vontade geral exerce um papel fundamental na soberania popular e é a única possui de um poder civil legitimo.

A teoria que fala sobre a passagem do estado de natureza para o estado civil, concebe um modelo de pacto social pelo o qual os indivíduos se defendem e protegem a si mesmos conservando assim, a liberdade. Nas palavras deRousseau “se unido a todos, só obedece a si mesmo, permanecendo Assis tão livre quanto antes”. Por tanto, é justamente pela busca proteção e segurança e pelo desejo de permanecer livre de cada um, que é formada a vontade geral.

Contudo, vontade geral é a reunião das vontades e interesses comuns em cada individuo dentro do pacto social que buscam o bem comum.I. Vontade Geral e suas relações com os indivíduos particulares e com os grupos e facções;




Antes de fazer as relações enunciadas se faz necessário explicar o que os conceitos de vontade particular e vontade corporativa (facções). A vontade geral visa o bem todos, enquanto a vontade particular visa seu próprio bem, ou seja, busca satisfazersomente seus interesses sem levar em consideração o bem público. Já, a vontade corporativa se refere ao interesse das facções, ou seja, aos interesses específicos de um determinado grupo de pessoas dentro do Estado. Em resumo, na vontade individual podemos encontrar dois aspectos, o geral e o particular, que por sua vez se desdobra em vontades pessoais e corporativas.

Conclui-se que noestado civil, um homem é tanto individuo, com interesses próprios voltados para si, quanto cidadão, quando têm interesses que são próprios mais que visam o bem comum. Rousseau reconhece que a vontade particular de um individuo pode entrar em conflito com a vontade geral do mesmo, ou seja, o interesse privado pode ser contrario ao interesse comum. Viver em sociedade pode ter como conseqüência o...
tracking img