A violência contra a mulher

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 5 (1019 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 5 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
TEMA: A VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

INTRODUÇÃO: Muito se têm falado sobre violência contra a mulher, mas poucos têm conhecimentos de quais são os meios utilizados para atingir o sexo frágil. A violência contra a mulher ocorre através de discriminação ou coerção ocasionada pelo simples fato de a vítima ser mulher causando dano, morte, constrangimento entre outros.
Diante do tema aquiabordado nos perguntamos de onde vem essa crescente violência contra a mulher e a resposta a essa questão se resume simplesmente em como a sociedade dá mais valor ao papel masculino, é assim que muitas vezes os maridos, namorados e outros homens acham que têm o direito de impor suas vontades às mulheres.
Reportando ao século XIX vemos que essa questão de violência contra a mulher não é algo novo,pois as mulheres que reclamavam da agressão sofrida eram consideradas como tendo doença feminina, a “histeria”, só após pesquisas é que descobriram o que realmente estava acontecendo no mundo feminino e teve como objetivo central libertar as mulheres das relações desiguais de poder e da violência.
A violência contra a mulher a cada dia vem aumentando e repercutindo com a mídia e deixando a todosapavorados.
Podemos citar o caso da supervisora de vendas Vanessa Vasconcelos Duarte de 25 anos que foi morta por asfixia e estrangulamento e pela obstrução da boca por um absorvente feminino. O laudo também apontou traumatismo craniano, hematomas em diversas partes do corpo e queimaduras.
O que mais choca é que o agressor era conhecido da vítima e sabia de todos os seus passos, a obsessão étanta que não tem noção da tamanha crueldade que o leva a cometer. E assim a crueldade contra nós mulheres só tem a crescer dia-dia.
Vemos através das estatísticas que a violência contra a mulher abrange vários aspectos raciais e sociais, como por exemplo: mulheres negras, entre 20 e 40 anos e que não ultrapassaram o ensino fundamental, são as que mais recorrem á central de Atendimento á Mulherpara denunciarem seus agressores, o que não ocorre nas classes A e B, no qual 471 das entrevistadas disseram acreditar que a mulher não costuma procurar o serviço quando agredida por não querer se expor no meio social.
O Brasil é o país que mais sofre com a violência doméstica, segundo pesquisa realizada pela Sociedade Mundial de Vitimologia constatou que a cada 7 segundos uma mulher é agredida emseu próprio lar, o que mata até mais do que câncer e acidente de tráfego.
Vemos, portanto que a violência contra a mulher é um fenômeno universal que atinge indistintamente mulheres de todas as classes sociais, etnias, religiões e culturas.
Pelo menos uma em cada três mulheres ao redor do mundo sofre algum tipo de violência durante sua vida, de acordo com estimativa da Anistia Internacional,que afirma também que esses números representam apenas “a ponta do iceberg” já que a violência contra a mulher geralmente é reportada, pois as vítimas se sentem envergonhadas ou sentem medo.
As conseqüências sofridas por meio da violência acaba gerando nas mulheres um medo intenso de morrer, após tantos sofrimentos muitas passam a ter problemas se insônia, náuseas, pesadelos, sobressaltos,mostram sintomas de dissociação de anestesia corporal e emocional.
Mais de 40 % das violências resultam em lesões corporais graves decorrentes de socos, tapas, chutes, amarramentos, queimaduras, espancamentos e estrangulamentos;
Segundo pesquisa da OMS (Organização Mundial da Saúde) publicada em 2005, 23% das mulheres entrevistadas na Grande São Paulo, afirmam terem sido influenciadas pelaviolência contra a mulher, direta ou indiretamente entrevistadas, pelo menos uma vez durante suas vidas.
Após tantas buscas para dar uma solução a essa questão da violência contra a mulher foi criada a Lei Maria da Penha.
Lei Maria da Penha
É LEI ! É PRA VALER !

A lei número 11.340 decretada pelo Congresso Nacional e sancionada pelo ex-presidente do Brasil Luiz Inácio Lula da Silva...
tracking img