A vida de pascal

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1582 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Em 1608, o aparecimento da luneta nas mãos pesquisadoras de Galileu abriu as portas da ciência astronômica. Tornou-se possível estudar as montanhas da Lua, os satélites de Júpiter, as fases de Vênus e a variação do diâmetro aparente dos planetas. Caíam por terra velhas doutrinas: passou a ser exigido de um cientista que deixasse de procurar a verdade nas Sagradas Escrituras para olhar à sua voltae arrancá-la do que observava.Muitos ramos da ciência beneficiaram-se com o método experimental de Galileu. Colocou-se na ordem do dia a realização de experiências e a construção de aparelhos para a pesquisa. Começava a nascer a idéia da ligação íntima existente entre teoria e prática. Os estudiosos tinham, atrás de si, séculos de automistificação, em que velhas e veneráveis teorias permaneciam"oficiais", mesmo quando afirmavam o contrário do que ocorria realmente. O advento do método científico, com seu rigorismo e sua pouca propensão a aceitar argumentos não fundamentados na experiência, foi uma injeção de vitalidade no edifício científico medieval.

(Casa onde nasceu)No ano de 1608, a 15 de outubro, nascia em Faenza um futuro cientista, destinado a desempenhar importante papel no desenvolvimento das idéias de Galileu. Seu nome era Evangelista Torricelli, o responsável pela comprovação do pêso do ar, também conhecido como precursor de Newton e Leibniz no desenvolvimento do cálculo infinitesimal. Para que omenino pudesse estudar, seu pai, homem humilde, decidiu confiá-lo a um tio, superior de uma ordem eclesiástica. Foi esse o seu primeiro mestre, até que atingiu a idade necessária para ser aceito numa escola de jesuítas. Em 1627, com dezenove anos, inscreveu-se na Universidade de Roma. Aí, estudou matemática sob a orientação de Benedetto Castelli. Tinha como colegas alguns futuros matemáticos defama, como Cavalieri e Ricci. Entre o professor e o aluno estabeleceu-se profunda identidade, a ponto de Castelli propô-lo a Galileu como secretário. A essa altura, Torricelli já havia ganho sólida fama científica. Não era, portanto, um simples desconhecido o homem que, em 1641, dirigiu-se a Florença, onde Galileu passava os últimos anos de sua vida em prisão domiciliar.
(Torricelli com Galileu)Galileu já exercia influência sobre seu jovem secretário muito antes de conhecê-lo pessoalmente, desde a época em que Torricelli estudara o Diálogo sobre os Dois Máximos Sistemas. A permanência na vila de Galileu e a convivência com outros discípulos (entre os quais Viviani) contribuíram para intensificar essa influência. Em pouco tempo Galileu conseguira convertê-lo para a causa do métodocientífico como único meio válido para qualquer tipo de estudo.
A morte do mestre, entretanto, poucos meses após a chegada de Torricelli, fez com que o grupo de discípulos se dispersasse rapidamente. Torricelli pretendia dirigir-se a Roma, onde possuía amizades e conhecimentos feitos durante o período de seus estudos. Mas a fama alcançada em Florença, por ocasião de sua breve estada, impediu-o de partir:o Grão-Duque da Toscana nomeou-o matemático da corte. Tornava-se, dessa maneira, sucessor de Galileu na cátedra de matemática da Universidade.
Grande parte dos estudos matemáticos de Torricelli não conseguiu sobreviver. Eram, sobretudo, trabalhos efetuados em Roma, em época precedente ao período toscano, quando Torricelli publicou pouca coisa, e tudo sob a forma de apontamentos desordenados,freqüentemente incompreensíveis e desconexos. Felizmente, sua correspondência com outros sábios permitiu reconstituir os problemas que atraíam, na época, sua atenção.
Até então, os matemáticos haviam, quase exclusivamente, aperfeiçoado e estendido os estudos geométricos dos gregos antigos e a ciência algébrica e trigonométrica dos árabes. O ápice neste trabalho de aperfeiçoamento foi atingido nos...
tracking img