A veneração as almas do purgatorio

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3628 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A veneração às almas do Purgatório: um contraponto entre Portugal e a Colônia
(Dra. Adalgisa Arantes Campos, Depto. de História/UFMG)
O estudo contempla a crença e produção iconográfica alusiva às almas do Purgatório em Portugal e no Brasil-Colônia com ênfase no exemplo mineiro. Aponta o distanciamento operado em relação à mentalidade e iconografia portuguesasverificado durante a segunda metade do setecentos.


1. A Devoção às almas do Purgatório
Portugal produziu um expressivo acervo artístico alusivo ao culto às almas do Purgatório, formado, sobretudo, a partir dos quinhentos 1. A proliferação dessas obras da piedade popular decorre, em grande parte, do acatamento das deliberações tridentinas (1545-1563) que, neste aspecto específico,reaproveitou e ordenou uma manifestação devocional bem enraizada socialmente.
No período colonial a orientação tridentina foi oficialmente recebida através das Constituições Primeiras do Arcebispado da Bahia (1707). Até fins do século XVII existiam apenas quatro bispados e no término da era colonial somente sete 2. A imensidão do território, a escassez de dioceses, aliada às longas vacânciasocorridas entre um bispado e outro, o número reduzido de paróquias, a diversidade das culturas locais, tudo contribuía para a efetivação tardia do ideal tridentino no Brasil Colonial. Daí as diferenças de mentalidade religiosa entre metrópole e colônia e também no interior desta.
Entre os lusitanos a devoção às almas do Purgatório contou com uma vitalidade ímpar. Tal pujança foi exteriorizadaatravés da confecção de altares das almas nos templos do clero regular e secular, e principalmente através da edificação das “alminhas”, isto é, de pequenos oratórios levantados isoladamente ao ar livre e nas encruzilhadas ou, ainda, incrustados nas residências. Diante do significativo acervo metropolitano, observamos que o culto às almas não se restringia ao recinto religioso, atingindo literalmenteo espaço público. Não foi a instituição Igreja, através de suas deliberações conciliares, ou mesmo as irmandades leigas que mandaram erigir as alminhas, mas o próprio devoto, imbuído de tradição religiosa, no intuito de suscitar oração pelas almas sofredoras. E se assim o fazia é porque acreditava, em absoluto, que a reza dos vivos e o apelo aos santos contribuíam para reduzir a expiação noPurgatório 3. Dentro dessa lógica traduzida na crença na comunhão dos santos existe a reciprocidade: aquele que se apieda e recorre às almas pode ser beneficiado com seus prodígios.
Trata-se de crença que não agrada muito às elites clericais, pouco afeitas aos milagres das almas santas, mas inequivocadamente de grande eficácia popular. O Concilio de Trento zelou para que as almas recebessem asorações dos vivos, preconizando a existência de altares de almas dentro das igrejas paroquiais, os quais, no entanto, teriam no trono uma invocação oficialmente santificada (São Miguel, Nossa Senhora do Carmo, São Francisco...) 4. A solidariedade dos vivos não deveria perder de vista as hierarquias celestes, restringindo-se assim o grande poder conferido às almas santas pela religiosidade popular.Por outro lado, a mentalidade popular enfatizava a santidade das almas em expiação no Purgatório, destacando por isso os seus milagres.
Em Portugal observa-se um número dilatado de devoções intercessoras das almas: o Cristo Crucificado, a Santíssima Trindade, São Miguel, N. Sra. do Carmo, São Francisco, Santo Antônio, São Tolentino etc... No acervo iconográfico ressalta, sem sombra dedúvida, São Miguel e Almas, invocação que denomina inúmeras capelas e freguesias.
Comparado ao exemplo lusitano, o culto às almas na Colônia se manifesta de forma mais acanhada. Não se tem na colônia a transplantação dos oratórios (alminhas). No Brasil colônia foram freqüentes as cruzes de almas (popularmente “cruz das armas”), cruzeiros em morros, em adros e cemitérios, servindo de suportes...
tracking img