A trajetoria do serviço social

Páginas: 6 (1473 palavras) Publicado: 4 de outubro de 2011
SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
SERVIÇO SOCIAL

IRENI ARAUJO XAVIER NASCIMENTO

O ADOLESCENTE E O ATO INFRACIONAL

JANÚARIA
MAIO 2011.

IRENI ARAUJO XAVIER NASCIMENTO

O ADOLESCENTE E O ATO INFRANCIONAL

Trabalho apresentado ao Curso de serviço social da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para as disciplinas de: Psicologia geral, Antropologia, Formação social polica eeconômica do Brasil, Fundamentos hitóricos teoricos e metodológicos do serviço social I.

Prof. Lisnéia Rampazzo, Geane, Gleiton Lima, Rosane.

JANÚARIA
2011
INTRODUÇÃO
Embora, a adolescência, ainda sem tanta responsabilidades pelas proprias atitudes, caracteriza-se pela passagem para a vida adulta, na qual se espera capacidade para se autogerir e se responsabilizar por seus atos.O adolescente moderno não encontra ponto de valências positivos institucionais. Antes, as instituições, por ser mais rigidas e, talves, mais comufladas nas desordens, eram mais confiaveis e, de alguma maneira, funcionaram. A população tinha algum nível de paz social. Era possivel fazer projetos com perspectivas do realizavel. Os infantos-juvenis precisa sentir-se apoiados na sua retaguardapela familia, escola etc., ter os sentimentos de pertença, que é uma das grandes necessidades humanas.
DESENVOLVIMENTO
Hoje os pais não encontram equilibrio em dosar a liberdade dos filhos que ficam com as rédeas soltas, ou no policiamento néurotico, a que emperra a ambos de crescer.
Educar, como falava Freud, é uma tarefa impossivel. Os equilibrios e vicios dos jovens não estão,necessáriamente, no adolescer, mas passam pela família, pela politica etc., que não mais apresentam firmeza de caratér, coerência nos afetos e nas conduta do educar. Winnicott (2002) diz que a energia reprimida constitui um perigo potêncial para o individuo e para a comunidade, e que existe uma relação entre a tendência anti-social e a privação. Porém certos atos de delinquência não se dão pelaprivação ou carência, mas pelo excesso de liberdade e a certeza de que saem ilesos devido a quebra de valores morais éticos.
Adolescer aprende com o meio o que é esperado dele na relação com o outro. Como meninos e meninas estão formando a propria identidade, é essêncial eles confrontarem as idéias que tem sobre o comportamento de homem e de mulher o que inclui, em muitos casos,contestar até o modelo dos pais, geralmente considerando perfeito durante a infância). Freud escreveu que é essa nova significação de papeis, com a doação de outros modelos de indentificação fora da familia, que consolida a sexualidade de cada um na vida real isso pode provocar grande ansiedade, pois novas referências podem se chocar com os antigos e criar contradições dificeis. É a luta entre o que éadolescente que é ser (homem e mulher) a autoridade que ele efetivamente dispõe para se tornar isso, (já que ainda não é totalmente independente), e que se espera que ele seja (na familia ou na comunidade).
A ação infracional mostra, portanto, toda a sua contradição; pois na busca da inclusão na cidade, instaura novamente o estingma, ou seja, a exclusão. Enfrentar o não oferecimento deespaços de visibilidade, porém, na realidade mantém o estingma de desviante, os colocando ainda mais perto de seu proprio desaparecimento e exterminio.
A ação criminosa, ou, infracional, que por vez é empreendida por jovens e adolescente surge como uma objetivação. Busca-se uma possibilidade ou existência real e simbolica pela vida infracional contudo se transformando, de fato, muitas vezes, atosinfracionais que acabam com o objetivo dos jovens.
Existem medidas que podem ser tomadas, chamadas socio-educativa, com as piores condições, para produzir resultados positivos. Com efeitos a partir da segregação e da existência de projetos de vidas, os adolescentes internados acabam ainda mais distânciados da possibilidade, de um desenvolvimento sadio, privações de liberdade, convivendo...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Trajetória do serviço social
  • A trajetória do serviço social no brasil
  • A Trajetória do Serviço Social no Brasil
  • Trajetoria do serviço social no brasil
  • Trajetória do serviço social no brasil
  • Trajetoria do serviço social no brasil
  • Trajetoria do serviço social no brasil
  • Trajetoria do serviço social

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!