A tragetoria do serviço social no brasil

Páginas: 9 (2103 palavras) Publicado: 11 de novembro de 2011
[pic]

SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
NOME DO CURSO

NOME DO(S) AUTOR(ES) EM ORDEM ALFABÉTICA

SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO ERRO! INDICADOR NÃO DEFINIDO.

2 DESENVOLVIMENTO Erro! Indicador não definido.

3 CONCLUSÃO Erro! Indicador não definido.

REFERÊNCIAS 7

O agitado debate existente na sociedade brasileira em torno dos termos raça e classe colocam na centralidade dotema a questão racismo e desigualdade social.O presente aponta a questão racista no Brasil através de um apanhado histórico do que seja o negro em si, sobre o polêmico sistema de cotas e, por fim, ações afirmativas que justifiquem tal sistema.
O racismo antinegro existente no Brasil, embora dissimulado pelo mito da democracia racial, exclui os afro-brasileiros da sociedade inclusiva, dodireito a ter direito, pois a intolerância racial “ignora os afro-brasileiros, relegando-os a uma cidadania amedrontada” (Abreu, 1999, p.151). De outra parte, se o tema central do passado foi escravidão x liberdade, o contemporâneo, certamente, é igualdade x desigualdade. A extrema desigualdade social no Brasil que tem origem nos primórdios da colonização possui especificidades contemporâneas produtode um processo de modernização e industrialização excludente e de base pobre. O Brasil reveza-se com poucos outros na posição de pior distribuição de renda do planeta.
O artigo procurou salientar, através da análise de vários teóricos que a questão racista e de cotas, bastante polêmica, é divergente entre eles mesmos. O debate se pautou na opinião e nos estudos desses teóricos. Osdefensores das cotas concordam que o sistema não é uma solução definitiva. A maioria dos programas é temporária, como uma medida emergencial. Mas se essa política não é ideal, poucas são as alternativas viáveis e de resultados imediatos apresentadas até o momento. O investimento do governo no ensino básico, por exemplo, depende de fatores políticos de difícil previsão e só terá efeitos no longo prazo.Para o professor Antonio Sérgio Guimarães, do Departamento de Sociologia da Universidade de São Paulo (USP) e coordenador do programa de pesquisa, ensino e extensão em relações étnicas e raciais, o fundamental é não adiar a solução do problema. "As cotas foram, até agora, o único mecanismo encontrado por algumas universidades brasileiras para resolver o difícil acesso de negros e pobres àsuniversidades públicas. É uma iniciativa corajosa e só dentro de alguns anos poderemos avaliar se realmente cumpre a sua finalidade. As piores opções são não fazer nada ou querer nos fazer crer que está tudo bem, ou que as cotas representam um grande perigo para a cultura brasileira, para as relações raciais no Brasil, para o futuro da humanidade. O que realmente não gosto é do conservadorismotravestido de humanismo. Se existem meios melhores que as cotas para aumentar o acesso de negros à universidade pública, que se adotem esses meios, que se façam programas sérios e eficientes, sem transferir o problema para outra esfera ou outra geração", avalia Guimarães.
Segundo Carlos Hasenbalg, as razões da marginalização social do povo negro são encontradas nas práticas ditas “racistas” ediscriminatórias subjacentes ao período posterior à abolição. A tão propagada “democracia racial” brasileira não passa de um mito, um instrumento ideológico que visa ao controle social pela legitimação da estrutura vigente de desigualdades raciais, impedindo que a situação se transforme em questão pública e, conseqüentemente, sujeita a intervenções estatais. Critica também a idéia da escolasociológica paulista (notadamente Florestan Fernandes) ao considerar o racismo como um “resíduo” da ordem escravocrata. Para ele, a discriminação racial no Brasil é resultado direto das desigualdades entre brancos e não brancos em diferentes esferas – educação, economia, acesso ao trabalho – e foi reconstruída no tempo presente pela ordem capitalista. Com base em dados estatísticos, seu livro é importante...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Tragetória do serviço social no brasil
  • A TRAGETORIA DO SERVIÇO SOCIAL NO BRASIL
  • A tragetória do serviço social no brasil
  • A tragetoria do serviço social
  • FHTM
  • Tragetoria do serviço social
  • Tragetoria do serviço social
  • Tragetoria das politicas sociais no Brasil

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!