A tragetória do serviço social no brasil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (568 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO

O presente trabalho de produção textual traz uma análise e ao mesmo tempo uma reflexão acerca da diversidade cultural, dos preconceitos presentes na sociedade capitalista.A referida análise aponta para uma reflexão crítica de nossa formação sociohistórica e o nosso comportamento na atualidade.
Desta forma considera-se neste texto a importância derefletirmos nos seguintes aspéctos, a formação dos indivíduos e dos grupos frente a sociedade, capitalista, a importância do dreito a diversidade e do tratamento ao preconceito, analisar o processohistórico constitutivo das diferenças étnico-raciais, sociais e econômicas do Brasil. Neste contexto ao final se faz uma abordagem geral acerca da temática em questão, ou seja, a diversidade, o preconceito ecomo romper com tal cultura que devasta e deteriora a sociedade. Aborda se também a questão dos meios de produção no sistema capitalista que aponta como tal responsável pela perpetuação decomportamentos preconceituosos em nossa sociedade, não devemos esquecer também a questão da religião que estigmatiza as diversidades em determinadas situações e naturaliza o preconceito de acordo com sua postura.DESENVOLVIMENTO

As vezes nos perguntamos de onde veio, por que veio e como se forma o ser humano, e não achamos uma resposta precisa e absoluta, porém numa perspectiva marxista, oque diferencia o homem dos outros animais é a categoria trabalho.

Segundo Duarte 2004, a análise das diferenças entre a atividade humana e a atividade animal, ou seja, acaracterização daquilo que é próprio ao mundo construído historicamente pelos seres humanos. Indagar-se sobre o que diferencia o gênero humano das espécies animais é indagar-se sobre o processo histórico deconstrução da cultura, pois é por meio dessa construção que o gênero humano vai humanizando o seu mundo e humanizando a si próprio (Markus, 1978). Mas por que tal distinção é importante para uma...
tracking img