A sociologia no brasil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3413 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
CENTRO UNIVERSITÁRIO DO NORTE
Laureate International Universities
CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

ADRIANA NASCIMENTO CABREIRA
DAYANA KETLEN CORREIA DE LIMA
GRACIANE RIBEIRO DA SILVA
MARCIO SOUZA DA COSTA
MARCOS DA SILVA BRASIL
REGINALDO LIMA SOARES

A SOCIOLOGIA NO BRASIL

Manaus
2011
ADRIANA NASCIMENTO CABREIRA
DAYANA KETLEN CORREIA DE LIMA
GRACIANE RIBEIRO DA SILVA
MARCIO SOUZA DACOSTA
MARCOS DA SILVA BRASIL
REGINALDO LIMA SOARES

A SOCIOLOGIA NO BRASIL

Resumo apresentado para obtenção de nota parcial da 2ª avaliação. Turma Adm 0201, do curso de Administração no Centro Universitário do Norte.

Orientador: Prof. Airton Raimundo Barbosa dos Reis

Manaus
2011
SUMÁRIO

INTRODUÇÃO 4
1. A CULTURA COLONIAL 5
2. A CULTURA E AS CLASSESINTERNEDIÁRIAS NO SÉCULO XVIII 5
3. A CULTURA DA CORTE E O SÉCULO XIX 5
4. A ADVENTO DA BURGUESIA 7
5. A GERAÇÃO DE 30 8
6. FUNDAÇÃO DA ESCOLA LIVRE DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA E DA FACULDADE DE FILOSOFIA, CIÊNCIA E LETRAS 9
7. O INTEGRALISMO E A INTELECTUALIDADE DE DIREITA 9
8. A DÉCADA DE 40 9
9. A DÉCADA DE 50 10
9.1 CELSO FURTADO 11
10. DARCYRIBEIRO E A QUESTÃO INDÍGENA 11
11. O GOLPE DE 64 12
12. AS CIÊNCIAS SOCIAIS PÓS-64 13
CONCLUSÃO 14
REFERÊNCIA 15

INTRODUÇÃO
Este estudo focaliza a história da Sociologia no Brasil, analisando os traços principais das etapas e períodos de sua institucionalização e evolução como disciplina acadêmico-científica, as recepções detradições sociológica européias e norte-americana pela sociologia brasileira, assim como a situação atual da Sociologia, os principais campos de pesquisa, os novos temas e novas abordagens que vieram a ser propostos para a explicação e/ou compreensão da situação social brasileira.
A emergência e evolução da Sociologia como disciplina acadêmico científica no Brasil e na América Latina divide-se nasseguintes etapas e períodos:

Podemos distinguir nitidamente, na evolução da Sociologia, dois períodos bem configurados (1880-1930 e depois de 1940), com uma importante fase intermédia de transição (1930-1940). No primeiro, é praticada por intelectuais não especializados, interessados principalmente em formular princípios teóricos ou interpretar de modo global a sociedade brasileira. Além disso,não se registra o seu ensino, nem a existência da pesquisa empírica sobre aspectos delimitados da realidade presente.
Depois de 1930 ela penetra no ensino secundário e superior, começa a ser invocada como instrumento de análise social, dando lugar ao aparecimento de um número apreciável de cultores especializados, devendo-se notar que os primeiros brasileiros de formação universitária sociológicaadquirida no próprio país formaram-se em 1936. O decênio de 1930, rico e decisivo, pode ser considerado fase transitória para o atual período que, iniciado mais ou menos em 1940, corresponde à consolidação e generalização da sociologia como disciplina universitária e atividade socialmente reconhecida, assinalada por uma produção regular no campo da teoria, da pesquisa e da aplicação.

1. Acultura colonial
Desde a colonização, a cultura européia aqui se estabeleceu foi introduzida pelas ordens religiosas, em particular os jesuítas que exerceram durante três séculos o monopólio sobre a educação. Introduziram um sistema misto de exploração do trabalho indígena, que combinado com o ensino religioso, aniquilou aos poucos a cultura nativa.
Implantou-se uma cultura erudita uma forma depensar baseada na retórica e em princípios universalizastes de pouco pragmatismo. Seus efeitos foram aniquilados a cultura indígena.

2. A cultura e as classes intermediárias no século XVIII
A sociedade colonial até então dividida em dois grandes grupos: donos de terras e administradores de um lado e escravo de outro. Surgiram novas ocupações: Comerciantes artifícios, criadores de animais,...
tracking img