A sociedade francesa no antigo regime

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1785 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
BLOQUEIO CONTINENTAL

O Bloqueio Continental foi a proibição proposta pelo então imperador Napoleão I da França, com a emanação, a 22 de novembro de 1806, do decreto de Berlim, que consistia em impedir o acesso a portos dos países então submetidos ao domínio do Primeiro Império Francesa navios do Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda. O objetivo do bloqueio era atingir a economia britânica. Areação do Reino Unido não tardou: em janeiro de 1807 foram emitidas algumas ordenanças que institucionalizaram o comportamento de fato daMarinha Real Britânica com relação aos navios neutrais que tinham como destino portos franceses. Os navios abordados em alto-mar transportando mercadorias eram capturados e vendidos em leilão, além de ter a carga sequestrada. A potência da marinha britânica pôdetornar tal medida muito mais eficaz que o bloqueio imposto por Napoleão Bonaparte. Como resultado, as mercadorias coloniais simplesmente desapareceram dos mercados dos países sujeitos ao Bloqueio Continental. A ação dos britânicos levou a que os Estados Unidos da América, uma das nações neutras, aprovassem a Lei de Embargo de 1807 contra os britânicos e que em última instância levaria a Guerra de1812. Napoleão não se conformou com a derrota para os ingleses, e criou o governo continental para prejudicar a economia Inglesa, Portugal se recusava a aderir ao bloqueio devido a aliança com a Inglaterra da qual era muito independente. Como o reino decadente, Portugal não tinha como enfrentar Napoleão, suas riquesas vinham das suas colônias.

CAMPANHA DA RÚSSIA
A Campanha da Rússia foi umagigantesca operação militar intentada pelos Franceses e seus aliados, sob o comando de Napoleão Bonaparte em 1812, e que teve grande impacto sobre o desenrolar das chamadas Guerras Napoleônicas, marcando o início do declínio do Primeiro Império Francês. Foi orquestrada com o objetivo de punir a Rússia, que havia quebrado a determinação de Bonaparte de nenhum país manter relações comerciais coma Inglaterra, o chamado Bloqueio Continental; ao mesmo tempo que forçando um pedido de rendição do czar, a França subjugaria toda a Europa continental. As forças de invasão, ao final, foram reduzidas a 2% do seu contingente inicial. A invasão provocou profundas mudanças no panorama social e político dos países envolvidos, gerando grandes movimentos migratórios, bem como revolucionárias reviravoltas nospanoramas estabelecidos das operações militares. Um paralelo pode ser feito com a invasão alemã de 1941-1945, durante a Segunda Guerra Mundial. Para um projeto dessas dimensões, em 1810 Napoleão começou a preparar uma tropa à altura. A grande armée (grande exército, em francês) reunia mais de meio milhão de homens. Eram 610 mil combatentes, levando 1 420 canhões. Ao todo, 678 mil, se contarmos astropas reservas. Esse gigantesco exército, além de franceses, era formado por gente da Reino da Prússia, Áustria, Baviera, Saxônia,Itália, Polônia, Espanha, Croácia e Portugal. A invasão do exército de Napoleão de 1812 deixou uma profunda herança no imaginário russo; da sensação de perdição do país, da completa destruição da capital Moscou, e da improvável virada posterior, e o extermínio eexpulsão dos invasores, este episódio marcou a cultura da França e da Rússia e de suas tradições militares. Carl von Clausewitz, um general prussiano da época e teórico literário militar, esclareceu em suas obras que na invasão napoleônica de 1812 na Rússia, surgiu e definiu-se as características da chamada "guerra total", onde os lados combatentes buscam destruir e conquistar não apenas os alvosmilitares, mas todos os componentes no caminho do conflito, mobilizando todos os recursos disponíveis, inclusive os ligados na vida civil.
O EXÍLIO EM ELBA E OS CEM DIAS

Em 1814, Napoleão foi obrigado pelos seus inimigos a renunciar e foi exilado na ilha de Elba. A França foi ocupada pelos vencedores, que restabeleceram a monarquia colocando no trono Luís 18, irmão do rei guilhotinado. A volta da...
tracking img