A republica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1001 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
“A República”
- Resenha -

A República foi escrita por Platão, servindo-se da figura de Sócrates como personagem principal, considerado como um dos filósofos mais influentes de todos os tempos preocupa-se com o conhecimento das verdades essenciais que determinam à realidade e a partir disso estabelece princípios éticos que norteiam o mundo social da Grécia antiga. Muito aprende comSócrates contra os sofistas. O livro é composto por diálogos que abrangem vários conceitos, principalmente conceitos de justiça e ética, a origem da sociedade, e que estas são formadas para satisfazer a necessidade da vida, examina os mitos em relação à vida, em que faz uma crítica à educação, pois Platão quer que os filósofos sejam os novos educadores da sociedade, pois para ele a melhor forma deeducar os futuros cidadãos dessa cidade é o hábito de servir ao amor, ao belo, ao justo, ao certo juntamente com o vigor do corpo para se tenha a manutenção da cidade.
A partir dessa discussão das características do ser humano, o autor compara a administração homens e elabora um Estado ideal de acordo com o que se pensou sobre o que é justo e bom. Para a criação e manutenção desse Estado, emprimeiro lugar cada pessoa seria incumbida da atividade, e apenas dessa, que lhe fosse adequada por natureza, ou que tivesse nascido para fazer em resposta aos defeitos da democracia ateniense e vai narrando o mito, a alegoria da caverna, insistindo no fato de que a educação deve formar o filósofo não apenas para a vida contemplativa, mas também para a vida ativa, assim o texto se desdobra em 10livros.
Verifica-se a preocupação de Platão buscando a idéia do Bem. O conhecimento do Bem e sua interiorização constituem a resposta platônica de como viver, já que a verdadeira “felicidade”, sobre o ponto ético-político reside na forma de existência consagrada ao conhecimento do Bem, seria o verdadeiro ideal humano do viver, no sentido de assemelhar-se a Deus enquanto é possível.
Háuma parte no diálogo que diz que os homens de bem não querem governar nem por causas das riquezas e honrarias e sim para não serem vistos como mercenários, aí se repara o que acontece quando os bons temem ao governo e cria-se o maior dos castigos, que é ser governado por quem é pior que nós, se não quisermos governar nós mesmos. E há muito que se discutir entre o conceito de bem na política, porémesse não é o foco dessa resenha, pois há extensos debates no livro entre a vida do justo e do injusto, até onde a vida do justo é mais vantajosa, pois afirmam que os governos atuam de acordo com sua conveniência e não para o benefício da sociedade, pois quem dirige é o que detêm a forca, a conveniência então vai para o mais forte.
Parece então que a justificação de um Estado, Platão acha-a naprópria natureza humana, pois cada homem precisa do auxílio material e moral dos outros. Desta variedade de necessidades humanas origina-se a divisão do trabalho e, por conseqüência, a distinção em classes que representam um desenvolvimento social e um sistema estável da divisão do trabalho no âmbito de um estado. A essência do Estado seria então, não uma sociedade de indivíduos semelhantes eiguais, mas dessemelhantes e desiguais. Percebe-se que a impotência de cada indivíduo e a sua necessidade cria uma dependência na qual um homem traz consigo outro homem para determinado emprego e outro ainda para outro emprego e isso vai gerando um conjunto de necessidades que reunidos forma-se o Estado.
Se compararmos o ponto de vista das éticas de Platão e de Aristóteles sob a questão do Bempoderá levantar alguns problemas de grande relevância. Ambos os autores se distanciam quando determinam o significado ético do Bem. Em Platão, o conhecimento do bem permite julgar o que é o bem nos seres humanos e na totalidade do Universo. Antes de apresentar os fundamentos de sua ética neste livro, Platão já os prepara nos diálogos primitivos quando concebe a felicidade como fim último da ação...
tracking img