A real possibilidade do ensino de filosofia para série iniciais.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3496 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL
UNIVERSIDADE FEDERAL DO TOCANTINS

UNIVERSIDADE FEDRAL DO TOCANTINS
FILOSOFIA

POR QUE E COMO ENSINAR FILOSOFIA NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL?

NOME JONAS WETMANN – MATRÍCULA 2009214983 – TELEFONE 84085923



PALMAS
FEVEREIRO 2013

JONAS WETMANN

POR QUE E COMO ENSINAR FILOSOFIA NOS ANOS INICIAIS DO ENSINOFUNDAMENTAL?

Proposta para Trabalho de Conclusão de Curso do Curso Filosofia da Universidade Federal do Tocantins.
Orientadora: Prof.ª Rúbia Oliveira

PALMAS
FEVEREIRO 2013

SUMÁRIO









1 INTRODUÇÃO 4
2 PROBLEMA 4
3 JUSTIFICATIVA 5
4 OBJETIVO GERAL 5
5 OBJETIVOS ESPECÍFICOS 5
6 MeTODOLOGIA 6
7 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA 6
8 CRONOGRAMA12
REFERÊNCIAS ........................................................................................................................12




















1 INTRODUÇÃO

Para quem defende o ensino de filosofia para as séries iniciais do ensino fundamental depara-se com o árduo trabalho de responder essas duas questões “por que” e “como”,pois até muito pouco quem ousasse defender essa possibilidade, na melhor das hipóteses, seria desconsiderado. Teóricos da educação delimitam as possibilidades de aprendizagem baseadas na idade biológica da criança. A filosofia para um melhor entendimento de seus conceitos e a possibilidade de uma melhor exegese de seus textos precisa da condição de abstração. Muitos teóricos da aprendizagemdelimitam a idade que a criança somente consegue abstrair entre 12 a 14 anos. Logicamente, seguindo esse raciocínio, não haveria possibilidade do ensino da filosofia no ensino fundamental, mas Lipman demonstrou que esse assunto tem muito a ser investigado. Esse projeto tem como finalidade a analise das possibilidades, dos motivos e das metodologias mais adequadas para o ensino de filosofia nos anosiniciais do ensino fundamental. Buscando novas teorias que tratem da estrutura do conhecimento e sua aquisição. Verificando a problemática de sala de aula e seus resultados para propor a disciplina de filosofia para crianças não no modelo conteudista, mas como ferramenta de interação social e interdisciplinaridade na escola. Uma busca de uma nova escola como propõe Illich ou um novo professor comopropõe Ranciere. Illich, Ivan; Sociedade sem escolas. Editora Vozes, 1985; Ranciere, Jacques; O mestre ignorante - cinco lições sobre a emancipação intelectual. Autentica 2002.

2 PROBLEMA

A prática de estágio privilegia o aluno de licenciatura perceber os problemas que permeiam a atividade de professor. Além dessa possibilidade ainda está disponível ao aluno de licenciatura o feedback doscolegas que fazem estágios em outras escolas. Estagiando numa escola de ensino fundamental que disponibiliza o ensino de filosofia a partir do sexto ano, procurei por um problema para o desenvolvimento de um projeto da disciplina de estágio. Os problemas que mais me chamaram a atenção foram:
1) Total falta de interesse dos discentes.
2) Falta de atenção em sala de aula.
3) Incapacidadede questionamento.
4) Impossibilidade de argumentação.
5) Nenhuma condição de criticidade.
6) Indisciplina.
Esses problemas averiguados no meu estagio em uma escola municipal de ensino fundamental poderia ser particular daquela unidade de ensino, mas na troca de experiência com meus colegas de curso, que fizeram em outras escolas de ensino fundamental, e professores de outras escolas,verifiquei que salvo algum fato esporádico todos concordam com essa lista de problemas. Identificando os problemas cabe buscar possíveis soluções.

3 JUSTIFICATIVA

Com os problemas identificados costuma-se apontar o dedo para “o” ou “os” culpados: família, sociedade, escola, professores e outros com menor percentual de indicação. Mas mesmo analisando a problemática da metodologia...
tracking img