A queda da bastilha

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3263 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]











Algumas considerações sobre a Tomada da Bastilha
(14 de Julho de 1789).



Iolanda Tizziotti Petacci






Artigo
Disciplina: História Moderna I
Professor Dr. Lélio Luiz de Oliveira.

Franca
2012.
Introdução
Essa pequena introdução é só uma forma de procurar justificar os autores escolhidos para a exposição do tema acima apresentado,sendo que Eric J. Hobsbawm oferece uma abordagem um tanto marxista e que preza muito as relações econômicas, enquanto Georges Lefebrve faz sua interpretação social da França da Revolução e fala de um Grande Medo[1] que se apossou da população. Jules Michelet, por sua vez, nos traz uma interpretação ao mesmo tempo bem nacionalista de sua própria Pátria e um tanto equilibrada, e será o autor maisutilizado para o desenvolvimento desse tema devido a essa sua característica de representar o povo francês como seres movidos por um espírito que ansiava pela liberdade e pela justiça, e é esse um dos ponto que espera-se atingir para mostrar como um povo conseguiu tomar uma prisão e desencadear uma série de revoltas que acabaram por culminar numa mudança substantiva nas bases francesas em geral. Éimportante ressaltar que, apesar dessa Revolução, como consideram a maioria dos historiadores, ter sido desencadeada antes de qualquer coisa por motivos capitalistas burgueses, não há como ignorar o papel da população nos movimentos gerais das revoltas que ocorreram.


Desenvolvimento
A Tomada da Bastilha no dia 14 de julho de 1789 e a conseqüente Declaração dos Direitos do Homem e doCidadão foram eventos centrais da primeira fase da Revolução Francesa, que começou primeiramente com a indignação pelo preço do pão e pelos altos impostos cobrados dos pobres, camponeses e outras camadas mais miseráveis do povo, e que juntamente com o Juramento do Jogo da Péla acabou por desencadear os eventos decorrentes dessa Revolução. A queda dessa prisão representava não só a queda física emoral de uma velha estrutura medieval utilizada para aprisionar criminosos e até inocentes, mas um momento em que o povo, por impulso do bem comum e para salvar “irmãos” ou suas próprias peles de um inimigo até então desconhecido, parte para o ataque[2], contra as ordens do poder vigentes até então. Até hoje na França, o quatorze julliet (14 de julho) é um feriado nacional, mais conhecido comoFesta da Federação. Foi um acontecimento muito importante que teve repercussão em toda a Europa, e não só na França.
Seria uma grande injustiça desmerecer alguns dos autores que abordam questões importantes ligadas à Revolução, mas o fato é que um artigo como esse é por demais pequeno e insignificante para que todos os estudos existentes sobre esse assunto sejam abordados mesmo que minimamente,e a proposta é apenas contrapor idéias e visões sobre o tema. Além disso, não há qualquer pretensão de transformá-lo em nenhum “O Mediterrâneo” de Braudel, já que os recortes temporais e os assuntos aqui utilizados não chegam nem perto de serem tão titânicos e imensos como a obra desse autor. Cada historiador, mesmo que esteja irremediavelmente ligado ao compromisso da objetividade e da repressãoda sua opinião, está também muito preso pela sua própria experiência de vida e pelos movimentos do lugar de sua origem para deixar de abordar questões anteriores que ainda ecoam em seu tempo. Não obstante, não há como negar a influência de determinadas correntes de pensamento e escolas sobre seus trabalhos e sua concepção de História. Não é necessário discorrer longamente sobre as influênciashistoriográficas e de pensamento que os autores da Revolução Francesa tenham tido e que os levaram a escrever o que escreveram, mas de dar apenas uma breve “pincelada historiográfica” que possibilite o entendimento do contexto dos fatos.
Seria tudo muito bonito se esse (o dia da tomada da Bastilha) tivesse sido um dia de heróis que lutaram pela tão estimada liberdade do povo, reprimido pelas...
tracking img