A pubnlicidade e o entretenimento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1681 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de julho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
A Publicidade e o Entretenimento

Com base na sociedade atual, onde a mulher não é mais “dona de casa”, onde as famosas refeições em família foram substituídas pelos tão desejados fast foods, e onde o tempo se tornou o “bem” mais precioso das pessoas, temos o entretenimento como um elemento socializador e mercadológico, que envolve a audiência no consumo, tanto das informações como debens e serviços, ao mesmo tempo em que a distrai, proporcionando gratidão emocional.

Esta nova postura faz com que a atividade publicitária venha sofrer uma radical e definitiva mudança, estando a partir desse momento atrelado a objetivos de vendas claros e definidos, como também a se constituir em uma indústria, um grande e lucrativo negócio, com características diferenciáveis, simplesmentebaseada na criação, produção e distribuição de mensagens (persuasivas) determinadas ao mercado consumidor patrocinadas por um anunciante.

De um modo geral o anunciante quer dar ao se produto uma imagem destinada a funcionar como vantagem extra para ele no mercado, onde é preciso diferenciá-lo dos produtos concorrentes. Portanto, será em busca da individualidade que se deve atender aosanseios deste ou daquele consumidor, que os denominados mecanismos de persuasão da propaganda moderna serão desenvolvidos, tendo como base os princípios da psicologia humana e os estudos das reações do consumidor visando resultados de vendas que, de certa forma, representam uma resposta do esforço comunicacional.

O consumidor contemporâneo tem cada vez mais opções, mais controle, maisinformação para negociar e decidir. Tem cada vez mais poder. O consumidor quer mais escolhas e mais conveniência, e quem oferece isso ganha.

Hoje os comerciais divertidos têm seu espaço junto ao consumidor, já que a partir de um estudo viu-se que as pessoas não ignoravam dois tipos de comerciais: os de medicamentos, por serem informativos e os de cervejas, por serem divertidos. Está aí ogrande negócio – juntar a mensagem publicitária com a de entretenimento.
Ao se apropriar de características estruturais de outras formas de linguagens midiáticas, a publicidade-entretenimento deixa de propor diretamente os argumentos de venda, fugindo de seu lugar comum de existência. Dessa maneira, propões um modelo diferenciado de leitura da mensagem, no qual ela posiciona-se numa relaçãointertextual de produção de sentido, apropriando-se de formas particulares dentro de uma estrutura midiática conhecida. Nesta estrutura, ela apresenta-se ao consumidor potencial propondo uma possibilidade de imersão dentro de seu ambiente de existência, oferecendo signos diferenciados ao sujeito receptor.

A Publicidade como forma de Entretenimento

A publicidade entra em nossos lares sempedir licença e, apesar da autonomia gerada com a criação do controle remoto da TV, que permite trocar de canal na hora do intervalo, continua a invadir a nossa privacidade. Fora de casa ela também nos acompanha, em diversos locais públicos. Como aponta Rocha (1985, p. 132), “O anúncio aparece praticamente em qualquer circunstância, não se pode evitar a sua recepção.”
Vivemos em uma era decompetitividade global. Para enfrentá-la “os bens e/ou serviços, devem despertar desejo e, para isso, devem seduzir os possíveis consumidores e afastar competidores” (Bauman, 1999, p. 86). Isso é um trabalho árduo e incessante, visto que a satisfação nunca é plena, há sempre algo melhor para se querer, algo mais moderno para se ter, algo mais apaixonante para levar.

Nesse contexto, o“marketing de interrupção” começa ter menos êxito, como aponta Godin (2001, p. 29): “nos velhos tempos interrompíamos as pessoas com anúncios imprevistos, impessoais e irrelevantes na esperança de que elas fossem comprar alguma coisa. E isso, às vezes, funcionava”. Num momento em que o tempo livre se torna um bem – e escasso –, disputar espaço com o lazer torna-se mais desafiador ainda. Fazer com que...
tracking img