A psicopatologia na infancia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3004 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A Psicopatologia na Infância



A criança como objeto de estudo da Psicopatologia





















( Caballo e Simon (2005), indicam que a definição precisa da psicopatologia infantil tem desafiado pesquisadores e clínicos há anos.


➢ Esses autores sinalizam que a falta de consenso em como deve ser definida psicopatologia nas crianças, temsido o ponto central dos debates nesta área.


➢ Indicam também a carência de definições e critérios consensuais, gerando dificuldades nas comparações de descobertas provenientes de diferentes estudos.


( Nos últimos anos, freqüentemente, têm sido utilizados sistemas de diagnóstico padronizado, como o DSM-IV e a CID-10 para definir a psicopatologia nas crianças.

➢ A progressivautilização e aceitação desses sistemas diagnósticos é, sem dúvida, uma indicação do extenso acordo sobre a natureza fundamental da psicopatologia em crianças ou sobre os critérios específicos que deveriam ser utilizados para definir essa patologia.


➢ O aumento na utilização desses sistemas parece refletir, por um lado, certo grau de resignação por parte dos pesquisadores e clínicos emrelação à possibilidade de desenvolver um melhor enfoque alternativo, e por outro, um consenso crescente sobre a necessidade de conseguir algum nível de padronização, embora imperfeito, na hora de definir os transtornos infantis.


[pic]


[pic] Alguns pesquisadores identificaram o FRACASSO ou DIFICULDADE DE ADAPTAÇÃO como um TEMA comum quando da definição da Psicopatologia Infantil.[pic] O termo FRACASSO ADAPTATIVO tem sido utilizado para descrever o desvio de uma criança das NORMAS APROPRIADAS A SUA IDADE, um EXAGERO NAS TENDÊNCIAS EVOLUTIVAS NORMAIS, uma INTERFERÊNCIA NO PROCESSO EVOLUTIVO NORMAL ou um FRACASSO EM CONSEGUIR UMA FUNÇÃO ou um MECANISMO EVOLUTIVO ESPECÍFICO.





( Apesar das amplas variações na terminologia e nos mecanismos de explicaçãopropostos nas diferentes teorias, há um acordo geral de que a DESADAPTAÇÃO representa uma pausa, uma regressão ou um desafio no desenvolvimento.

















[pic] Garber (1984), sublinhou a importância de 4 parâmetros críticos para se considerar se um determinado problema será rotulado como desviado em relação a aspectos evolutivos próprios de uma etapa determinada:

1. Aintensidade, que se refere ao fato do comportamento ser excessivo ou deficiente;


2. A freqüência, que se refere à gravidade do comportamento problema ou a freqüência com que ocorre ou deixa de ocorrer;


3. A duração, que se referem a uma apresentação de tipo transitória ou persistente ao longo do tempo, assim como ao fato de desaparecer de maneira espontânea;


4. O númerode sintomas diferentes e sua configuração



[pic]


[pic] O diagnóstico de Psicopatologia em crianças é quase sempre um reflexo das características e comportamentos tanto da criança como dos adultos importantes para a criança e dos profissionais.


[pic] Encontram-se variabilidades e discordâncias entre informantes sobre os comportamentos problemas em crianças em pesquisas queutilizavam entrevistas e listas de comportamentos problemas. Ex.: Mães tendem a informar mais problemas do que pais.


[pic] A concordância/discordância do informante é afetada por uma série de fatores que incluem:


1. idade e sexo da criança


2. natureza do problema informado


3. método de avaliação (Ex.: uso de entrevistas x questionário)[pic] As discordâncias entre informantes criam problemas metodológicos para interpretar os dados epidemiológicos quando esses dados são obtidos de fontes diferentes e também para chegar a determinados diagnósticos específicos na pesquisa e na prática.











1. Uma distorção ou erro por parte do informante;


2. Evidência da...
tracking img