A proposta do mapa de fluxo de valor em uma indústria calçadista do município de campina grande – pb

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3135 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
IV SEPRONe – Fortaleza, CE, Brasil - 2009

A proposta do Mapa de Fluxo de valor em uma indústria calçadista do município de Campina Grande – PB
Hélio Cavalcanti Albuquerque Neto - UFCG Charles Cavalcante Marques - UFCG Danyely Resende Martins - UFCG Cleiber Pereira Neves - UFCG Resumo De acordo com os princípios da produção enxuta, o principal objetivo é o fluxo de valor enxuto damatéria-prima ao produto acabado, o que significa levar em conta o quadro mais amplo e não apenas os processos individuais e buscar melhorar o todo e não somente as partes isoladas. Dentre as diversas ferramentas que vislumbram o fluxo de valor enxuto, o mapeamento (mapa) de fluxo de valor evidencia-se como uma ferramenta extremamente simples e eficaz. Diante disto, o objetivo deste artigo foi elaborar doismapeamentos de fluxo de valor para uma indústria calçadista do município de Campina Grande – PB, buscando uma melhora em seu processo produtivo. O primeiro mapa que caracteriza a situação atual do empreendimento, revela que a indústria possui um lead time de 23,106 dias, tendo a previsão de solicitação até a chegada de material de 23 dias. No mapa proposto tem-se a redução do lead-time para 12,035dias. Além disso, a previsão de solicitação até a chegada de material foi reduzida para 12 dias. Ações mitigadoras como redução do tempo de set up e terceirização são propostas para tais reduções e ganho industrial e competitivo. Palavras-chave: Mapa de Fluxo de Valor, Produção Enxuta, Calçados. 1. Introdução No atual cenário da manufatura no Brasil, as aplicações de técnicas e ferramentas doSistema de Produção Enxuta vêm tendo um avanço significativo alavancado à competitividade. A Produção Enxuta reúne uma série de princípios que vão desde especificar o que gera e o que não gera valor sob a perspectiva do cliente, até o esforço para manter uma melhoria contínua, procurando remover perdas e desperdícios durante a produção dos produtos. Suas técnicas procuram identificar todos os passosnecessários para produzir o produto ao longo de toda a linha de produção, promovendo ações a fim de criar um fluxo de valor c ontínuo, sem interrupções, ou esperas e produzindo somente nas quantidades solicitadas pelo consumidor, gerando assim, produtos a um menor custo e possibilitando à organização produzir a um preço menor e sem perda da qualidade. Este estudo tem como objetivo a realização domapeamento de processos para uma família de produtos de uma indústria de calçados, por intermédio do Mapa de Fluxo de Valor, e propor melhorias significativas na indústria analisada, aumentando a flexibilidade do setor de produção da empresa, melhorando o fluxo de materiais, e a diminuição do tempo de entrega dos calçados ao cliente. Tais fatores têm grande impacto no desempenho da empresa diante aomercado, influenciando diretamente a competitividade desta e sua sobrevivência no cenário atual. A diminuição do lead time permite à empresa ter uma maior flexibilidade em relação a possíveis alterações na demanda. Além disso, sua capacidade de resposta ao cliente aumenta. A redução dos estoques permite que desperdícios como movimentação de produtos, gastos com manutenção dos estoques, desperdícios de superprodução, entre outros sejam minimizados. 2. Referencial teórico

IV SEPRONe – Fortaleza, CE, Brasil - 2009

Logo após o fim da segunda guerra mundial, um novo sistema de produção iria surgir a partir do cenário japonês, na fábrica de carros. O Japão saía devastado da guerra, não dispunha de recursos para realizar altos investimentos necessários para a implantação da produção emmassa, que caracterizava o sistema implantado por Henry Ford e General Motors. No Japão ainda existiam outros problemas, seu mercado interno era pequeno e demandava uma grande variedade de veículos: carros de luxo para autoridades, carros pequenos para as cidades lotadas de pequenos e grandes caminhões para agricultores e indústrias. A força de trabalho nativa do Japão se organizou formando...
tracking img