A pratica da autoridade nas Igrejas Evangélicas.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (996 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de novembro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A pratica da autoridade nas Igrejas Evangélicas.

Reforma protestante apresentam traços bastante homogêneos a nível teológico, é preciso constatar que tal homogeneidade desaparece quando seconsideram suas formas de governo e o modo como se exerce a autoridade em cada uma delas. Os princípios teológicos protestante são partilhados (sola gratia, solo fide, sola Scritura, o sacerdócio universaldos crentes, a liberdade crista da vida no Espirito). Com pequenas variantes entre luteranos, congregacionais, reformados, anglicanos, anabatistas e seus seguidores. O que os separa, indubitavelmente,é a forma como se traduz em termos concretos a afirmação da autoridade suprema das Escrituras como norma d fé e de conduta.

AS IGREJAS LUTERANAS
LUTERO, cuja adesão ao pontificado romano noperíodo de sua formação como monge agostiniano não pode ser posta em duvida, pois filho de camponeses e arraigado na tradição dos mesmos, era um homem tradicional.
Como não bastasse Lutero semprereconheceu sua divida para com os príncipes... para ele não havia duvidas: a autoridade é desempenhada principalmente pelo braço civil. DAí sua teologia de “os dois reinos” (espiritual e o temporal)
Em umdos seus escritos de 1520, manifesto à nobreza da nação alemã, onde reconhece que a Igreja em suas origens era uma democracia...(pois o povo escolhia seus bispo).
Analisa a situação corrupta da igrejade seu tempo... afirma que para corrigir era necessária a intervenção dos nobres. (reforma eclesiástica para restituir ao povo as riqueza que o clero se apropriou tanto no espiritual e no material.Havia necessidades de convocar assembleias gerais dos membros eminentes do povo... essas pessoas eminentes não eram outras senão os príncipes.
O propósito de Lutero era restaurar tanto a liberdadeteológica como a liberdade institucional da Igreja...
Evidentemente, a autoridade civil não determina a vida da Igreja, mas a influencia. As igrejas locais tem soberania no teológico. Para decisões...
tracking img