A pobreza

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3302 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]

SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
SERVIÇO SOCIAL
ANGELINA DOS SANTOS ANGELIM
EVA DO Ó DO NASCIMENTO
FRANCISCA ROSILENE MAXIMO BISPO
FRANCISCA TATIANA DO NASCIMENTO ARAÚJO

“Os novos arranjos familiares”

TARAUACÁ
2011
ANGELINA DOS SANTOS ANGELIM
EVA DO Ó DO NASCIMENTO
FRANCISCA ROSILENE MAXIMO BISPO
FRANCISCA TATIANA DO NASCIMENTO ARAÚJO

“Os novos arranjosfamiliares”

Trabalho apresentado ao Curso (Serviço Social) da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para a Atividades Interdiciplinares.
Professores:Adarly Rosana, Lineia Rampazzo, Márcia Bastos e Sergio Goes.

TARAUACÁ
2011
SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO................................................................................................4
2.DESENVOLVIMENTO....................................................................................4
3. DADOS LEVANTADOS NA PESQUISAS...................................................10
4. CONCLUSÃO...............................................................................................11
5. REFERENCIAL BIBLIOGRÁFICO...............................................................13

1. INTRODUÇÃO

O presente trabalho temcomo propósito repensar as transformações e o processo de construção dos diversos arranjos familiares. Desde as últimas décadas vem ocorrendo mudanças importantes nos diversos contextos sociais: vive-se o regime de acumulação de capital flexível; vive-se a globalização em suas dimensões sócio-econômicos, culturais e tecnológicos.
Tendo como base o mundo em que vivemos é possível dizerque mudanças de comportamentos, de valores e identidades vêm acontecendo. Pois a complexidade da dinâmica familiar traduz-se de forma inquestionável na maneira com que seus membros interagem. Com todo esse aparato de diversidade, o afeto, o amor, enfim, os sentimentos passam a ser também um desafio tendo em vista que aprender a respeitar e a entender as diferenças, aprender a educar os filhos,dentro de suas limitações e dificuldades é algo que exige um esforço cada vez maior por parte de todos os membros da família contemporânea. Por tudo isso os novos arranjos familiares trazem consigo novos processos de adaptação.
Assim a visão politica de assistência social sobre a família viabiliza a regurarização e estruturação do ciclo familiar a fim de manter vínculos iguais para a boaconvivencia da família nos âmbitos formais de sobrevivência.
2. DESENVOLVIMENTO
As diversidades familiares na atualidade
Entendemos por família, os membros com relação consangüínea ou afim que residem em uma mesma residência. A família é considerada um dos principais agentes da socialização e da reprodução de valores e padrões culturais dos indivíduos, já que neste espaço se tecemrelações que envolvem posições etárias, posições sexuais, produtoras e reprodutoras das representações sociais, que justificam e orientam diversas práticas familiares e sociais.
A família é o principal contexto no qual se aprendem modos de vida que podem favorecer ou prejudicar a vida em sociedade. No seio familiar, dada a sua dimensão física e relacional, principalmente convivendo pai,mãe e filhos, transmite-se uma cultura que inclui a da própria sociedade que influenciará o tipo de auto cuidados e de comportamentos no presente e no futuro.
Indícios das profundas mudanças na concepção de família encontram-se no perfil demográfico da população brasileira, com o aumento das separações e dos divórcios, o adiamento do casamento entre jovens, a redução significativa danupcialidade, o incremento do número de famílias reconstituídas, das uniões de fato, das famílias monoparentais e das chefiadas por mulheres (PNAD, 2006).
A partir das mudanças sociais e econômicas, houve uma redefinição dos papeis do homem e da mulher, mas ainda assim a mulher acumula a responsabilidade da dupla jornada. Sendo ela responsável pela família (os filhos e o companheiro)...
tracking img