A percepção do tempo no judaísmo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1409 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
A percepção do tempo no judaísmo

Ir. Judite Paulina Mayer*

O Concílio Vaticano II, através da Declaração Nostra Aetate, incentivou os cristãos a voltarem às fontes, buscando o conhecimento do judaísmo, tanto para respeitar os judeus tal como eles se definem, bem como redescobrir as raízes da fé cristã[1]. Para o Cristianismo conhecer o Judaísmo, tal como ele se define hoje, é precisoaprofundar sua identidade[2].
Um ponto fundamental da identidade judaica é a importância que se atribui ao tempo. Enquanto outros povos se destacam pelos traços espaciais como pirâmides, muralhas, jardins suspensos etc., o povo judeu transmite para a humanidade o relato da experiência de um Deus Um que fez Aliança e cuja narrativa já inicia com a noção do tempo: No princípio , Deus criou océu e a terra... (Gn 1,1). Observante ou não, o judeu reconhece que seu povo é regido por um calendário, lunar, que possui um ritmo que rege sua vida, desde o nascimento até sua morte. Nascimento, maioridade religiosa, casamento, luto são ocasiões privilegiadas de manifestar o elo de cada pessoa com Deus e com o povo.
Para o povo judeu, Deus se manifesta no tempo, fazendo história com opovo, através da Aliança. Os hebreus foram salvos da escravidão do Egito para se tornarem servidores de Deus, aceitando a Aliança concluída no Sinai.
A memória é parte essencial da noção do tempo: Lembra-te ... que fostes escravo no Egito, que te tirei com mão forte da casa da escravidão...do dia em que no Sinai recebestes a Torá[3]... da espera messiânica...do fim dos dias.... damisericórdia. Geração após geração, fazer memória dos acontecimentos e maravilhas de Deus é uma mitzva[4]. No decorrer dos dias e dos anos, os preceitos pontuam o tempo, principalmente no cotidiano. A preocupação de viver segundo a aliança que Deus estabeleceu com o povo se concretiza em atos. Os dias, as semanas, os meses, os anos são ritmados pelas mitzvot, visto como meios privilegiados de penetrar cada vezmais na Aliança. Por sua vez, os atos cotidianos são fortificados e sustentados pela oração e pelas festas.
Para o ser humano, que gosta de se enraizar no espaço, o tempo é sem variações, se repete, todas as horas são semelhantes. Nas Escrituras, Israel vai introduzir o sentimento de um tempo diversificado. Não existem duas horas semelhantes. Cada hora, cada momento é único e precioso. Oespaço passa a ser o lugar onde contemplamos a Criação de Deus na duração de nossa existência. Tempo e espaço estão entrelaçados de tal forma que somente o momento no tempo é capaz de dar significado às coisas. O ritual judaico será a arte de dar significado ao tempo. A dinâmica do tempo é “o coração da existência” [5], onde o objetivo não é ter mas ser, uma religião que leva à santificação dotempo. Sua maior parte repousa sobre uma hora, um dia determinado, um momento especial para cada estação do ano. No cotidiano, a vigília, a manhã e a tarde são momentos que convocam para a oração.
A palavra kadosh (santo), se reveste de mistério e de majestade divina. Este termo é empregado pela primeira vez em Gn 2,3 para marcar o tempo: Deus abençoou o sétimo dia e o santificou, chave davisão judaica sobre o tempo. Em geral, nos relatos mitológicos e religiosos, logo após a apresentação dos céus e da terra, aparece como santo, um lugar, destinado por Deus. Mas na Bíblia, tudo indica que a santidade do tempo é prioritário em relação ao espaço. Dá para entender melhor quando Jesus fala do templo que é o ser humano, que habita no tempo, mas foi criado para ultrapassar o tempo, paratornar-se parte da eternidade.
Ao pé do monte Sinai, o chamado de Deus ao ser humano é bem definido e claro: Vós sereis para mim um povo santo (Ex 29, 6.). Só quando o povo sucumbe à tentação do espaço com a adoração ao bezerro de ouro é que ele recebeu a permissão de criar um espaço – a tenda de reunião. A santidade do tempo precede a santidade do ser humano que, por sua vez, precede a...
tracking img