A pedagogia dialógica de paulo freire : um poderoso antídoto contra a violência da escola e na escola.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 32 (7883 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A Pedagogia Dialógica de Paulo Freire : um poderoso antídoto contra a violência da escola e na escola.


Reuber Gerbassi Scofano
RESUMO
O presente artigo tem por objetivo principal apontar elementos que expressem a atualidade das idéias de Paulo Freire especialmente de sua concepção dialógica.
A partir de suas obras Educação comprática de liberdade, Pedagogia do oprimido, Pedagogia da Esperança e Pedagogia da autonomia procurei demonstrar como sua concepção educacional é democrática e forma cidadãos capazes de fazer uma leitura crítica do mundo e da vida.
Em um mundo de relações cada vez mais frias e contingentes, sua concepção de educação é um verdadeiro antídoto contra a violência da escola e suas práticas detransmissão impositiva de conteúdos bem como da violência reativa dos alunos agredindo colegas e professores exatamente porque não são ouvidos nem respeitados em seus interesses.














Paulo Freire dispensa apresentações pois é o maior educador brasileiro com amplo reconhecimento internacional. Muito já se escreveu sobre ele e fica até difícil não repetirmos coisas que játenham sido afirmadas sobre este pensador.
O objetivo do presente trabalho é apresentar alguns aspectos entre tantos outros que poderiam ter sido apontados, que demonstram a extrema atualidade de suas reflexões e práticas educacionais especialmente no que se refere ao aprendizado do convívio respeitoso com o outro seja ele quem for.
Toda a obra desse grande educador é um combate semtréguas às praticas autoritárias tradicionais na educação que além de oprimir os alunos incutiam neles o espírito do opressor
Filósofo de primeira grandeza pois além de ter como alicerce de seu pensamento clássicos do quilate de Karl Marx, Hegel, Karl Jaspers, Jean Paul Sartre e tantos outros soube criar uma série de conceitos de sua própria lavra, resignificando conceitos aprendidos com essespensadores. Criou um pensamento filosófico próprio redescrevendo o ato educativo seja no que se refere ao papel da escola, do professor , do aluno ou da comunidade onde a educação se processa.
O enfoque principal será o da nova relação que se estabelece entre educador educando proposta por Freire e que a meu ver é atualíssima pois em muitos aspectos não é sequer conhecida por muitoseducadores.
Utilizarei como base desta reflexão obras como Educação como prática da liberdade, Pedagogia do oprimido, Pedagogia da esperança e Pedagogia da Autonomia.
Estas obras serão a espinha dorsal do trabalho com o qual pretendo mostrar a importância do diálogo no pensamento educacional de Freire que chegou inclusive a criar um neologismo que reflete tão preocupação : a Dodiscência.Este termo é fundamental para compreendermos a redescrição que ele faz de todo o processo educacional.


Na obra Educação como prática da liberdade encontramos o DNA de todo pensamento educacional elaborado posteriormente por Paulo Freire. O interessante é que ao relermos essa obra podemos notar que ela ainda é de extrema atualidade e relevância para o nosso tempo.
Avalorização da cultura local e da bagagem que o aluno possui é um dos alicerces do pensamento de Freire e é algo que não pode ser desprezado por educadores de qualquer seguimento.
Não estamos falando aqui somente de alfabetização ou do ensino de língua portuguesa mas de todas as áreas. São incontáveis as experiências educacionais baseadas em Paulo Freire seja no ensino de Matemática, Geografia,Historia, Língua Estrangeira, Filosofia, Física, Química, Sociologia, Programa da Saúde, Psicologia, Teatro, Artes Plásticas etc.
Observemos a atualidade: “sempre confiáramos no povo. Sempre rejeitáramos fórmulas doadas. Sempre acreditáramos que tínhamos algo a permutar com ele nunca exclusivamente a oferecer-lhe” (Freire, 1977,pág.102).
Essa idéia de permuta é uma contribuição...
tracking img