A parte que nos cabe: consumo sustentável?

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2077 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A TEORIA DO TEXTO NARRATIVO
NA ÉTICA DAS QUESTÕES

Projeto de Monitoria
Edital nº 06/2010
Pró-Reitoria de Ensino de Graduação
Universidade Federal do Pará



Prof. Dr. Antônio Máximo Ferraz
Instituto de Letras e Comunicação
Faculdade de Letras















Belém, 16 de agosto de 2010
Sumário











1-Justificativa............................................................................................................03


2- Objetivos.................................................................................................................05


3- Atividade curricular e disciplina a que se vincula a monitoria...............................06


4- Especificação das atividades teórico-práticas, métodos, mecanismos einstrumentos objeto da monitoria................................................................................07


5- Resultados esperados..............................................................................................08


6- Número de turmas do coordenador-orientador......................................................09


7- Número de alunos porturma.................................................................................10


8- Númro de professores que ministram a mesma atividade......................................11


9- Cronograma e plano de atividade dos dois bolsistas e do voluntário....................12


10- Equipe do Projeto.................................................................................................14


Observação: emanexo, ao final, Currículo Lattes do coordenador-orientador e do voluntário.











1- JUSTIFICATIVA

A disciplina Teoria do Texto Narrativo atende à necessidade de o estudante de Letras adquirir, em sua formação, noções básicas do que vem a ser uma narrativa, bem como a habilidade de avaliar criticamente os textos desta natureza, especialmente os literários, quanto à suaqualidade e profundidade. Tendo tal meta em vista, a disciplina vem sendo conduzida pelo professor de maneira a facultar ao aluno a percepção de que a narrativa não se explica somente com base na teoria dos gêneros literários, pela qual ela se distingue dos dois outros gêneros, o lírico e o dramático. Tal classificação, embora consagrada e útil do ponto de vista crítico, possui os seus limites, pois umaabordagem que se aprofunde não deve se restringir apenas às diferenças entre os gêneros. Ela deve se debruçar, de maneira circular, sobre a identidade dos gêneros, da qual emanam as diferenças.
A identidade dos diferentes gêneros é o poético, este entendido não como o “emotivo” ou o “expressivo”, como comumente é considerado. Poético é o que é próprio do verbo grego que lhe dá origem, “poién”,que significa construir o sentido do real. O real, isto é, a “res”, a coisa, é o que está sempre em causa, como aponta o parentesco etimológico entre os dois termos. Assim, o homem está sempre lançado entre as coisas, dentro do real, e é isto o que quer dizer metafísica, em um sentido originário: entre (“metá”) o real (a “physis”). Por estar dentro do real, não em face dele, e uma vez que o realestá sempre sendo, jogado pela ação do tempo, o homem se acha sempre em uma relação ambígua com a coisa. Desta ambiguidade decorre que o homem não pode objetivar nem ao real nem a si mesmo, apenas percorrer poeticamente o sentido desta relação.
O que é o homem e o que é o real não se encerram jamais em conceitos, pois são questões. Uma questão é aquilo que, por mais que respondamos com conceitos,jamais é passível de definição, somente de percursos interpretativos. As narrativas são interpretações da relação metafísica originária do homem dentro o real, colocando a ambos em questão. Neste diapasão, a percepção usual de que a ficção se opõe ao que é real não se sustenta: ficção vem de “fingere”, que significa construir figuras, como indica o termo latino “figulus”, oleiro. A ficção não se...
tracking img